Especialistas afirmam que Brasil será um dos maiores mercados após liberação de apostas

Com uma possível regulamentação do setor de jogos de azar chegando em breve, o Brasil apresenta um dos maiores potenciais de rentabilidade deste mercado para as operadoras internacionais. Já que o país tem uma cultura esportiva pujante e uma estrutura de internet boa que vem sendo aprimorada a cada dia – fatores que apresentam uma ótima oportunidade para jogos online -, a indústria de apostas online europeia está abarrotada e dividida. Por conta disso, as principais operadoras de apostas esportivas têm voltado seus esforços em busca de novos mercados mais lucrativos, e os países da América Latina têm se mostrado uma ótima alternativa para investimentos.

Futura potência do setor

O Brasil tem mais de 210 milhões de habitantes, e a população conta com um gosto evidente por jogos, além de sermos claramente aficionados pelo futebol. O governo atual vem buscando alternativas para aumentar os índices de empregos e arrecadação de impostos, motivos que deixam o país com a faca e o queijo nas mãos e com o grande potencial de se tornar um dos maiores mercados de apostas esportivas do mundo. A indústria vem ganhando muita popularidade ultimamente, e uma dica para aproveitar o retorno do Brasileirão é verificar uma análise detalhada do leo vegas sport, que é uma ótima chance para aprender mais sobre este nicho, e se divertir enquanto joga.

O BtoBet analisou o Brasil e criou um relatório sobre os principais fatores que levam o país a ser uma ótima alternativa para o mercado de apostas, concluindo que o setor de jogos online no país tupiniquim poderá alcançar cifras assustadoras, podendo crescer até US$ 101 bilhões em receita até 2024, sendo que as apostas esportivas representam 67% desse valor. Com a regulamentação do setor cada vez mais próxima, o relatório acrescenta que “os especialistas do mercado esperam que seja adotada uma estrutura de licenciamento aberta. Entretanto, embora isso parecesse o caso nas primeiras discussões públicas lideradas pelo governo brasileiro, esse cenário mudou. De fato, o terceiro rascunho do regulamento viu o governo brasileiro mudar de posição de um sistema licenciado baseado em autorização (estrutura de licenciamento aberta onde não há número fixo de licenças) para um sistema baseado em concessão, que por si só pode incluir uma licitação processo.”

Um dos principais empecilhos para o crescimento das apostas esportivas no Brasil é a aceitação dos métodos de pagamento digital, pois ainda há uma certa resistência da população em confiar nesta tecnologia. No entanto, a pesquisa destaca que este cenário está sendo alterado, e que a adaptação e confiança nos métodos de pagamento digital estão crescendo a cada dia. Atualmente, o pagamento através de cartões de crédito são os mais utilizados pelos tupiniquins (71%), já a porcentagem do uso do dinheiro é de 21%, enquanto carteiras eletrônicas ou transferências bancárias representam apenas 4%.

Popularização do pagamento digital

Com o isolamento social imposto em todo o país, os serviços de pagamentos eletrônicos vem crescendo. Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (ABECS), os pagamentos eletrônicos representam 44% do consumo. Além disso, estudos realizados pela Bain Company e pela Mastercard estimam que não deve tardar para que os meios de pagamentos digitais sejam os preferidos dos brasileiros.

Segundo a pesquisa feita pela Mastercard, 56% dos entrevistados mudaram a forma como pagam suas contas, sendo que 76% dessa parcela passaram a utilizar meios digitais para quitar suas contas. A partir deste cenário em que diversas mudanças estão ocorrendo, ficou evidente a necessidade de um maior investimento na digitalização, principalmente no que tange os comércios tradicionais que mais do que nunca estão precisando realizar vendas online para complementar seus ganhos.