Jundiaí entra na Fase Laranja na segunda-feira (25)

A partir de segunda-feira (25) até, pelo menos, o dia 7 de fevereiro, Jundiaí fica na Fase Laranja do Plano São Paulo para o combate à pandemia de Covid-19, após anúncio feito pelo Governo do Estado nesta sexta-feira (22). Outra medida anunciada confirmou todo o Estado na fase vermelha em dias úteis, das 20 horas até às 6 horas da manhã do dia seguinte, e integralmente aos finais de semana e feriados.

Na etapa laranja, funcionam sem restrições apenas as atividades e serviços considerados essenciais. Outros estabelecimentos (academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, shopping, concessionárias, escritórios e parques) podem funcionar com 40% de sua capacidade e oito horas por dia, com horário limite de funcionamento até as 20h. O consumo local em bares não é permitido, conforme o decreto estadual.

Quando vigorar a fase vermelha, a partir de segunda-feira, em todo o Estado de São Paulo, inclusive Jundiaí, apenas os comércios e serviços considerados essenciais estão liberados a funcionar.

Até a tarde desta sexta-feira, os dados da pandemia no município registraram 534 mortes causadas pela Covid-19, além de 69% de ocupação em leitos públicos e 73% no privado.

De acordo com a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), nas últimas semanas, a quantidade de pessoas que têm buscado por atendimento nas Unidades Sentinelas e Prontos Atendimentos Exclusivos COVID-19 alcançou pico de 3 mil pessoas (na semana entre 3 a 9 de janeiro), com 45% de positividade nos casos. “A elevação no número de casos é reflexo das festas de final de ano. Por isso, voltamos a reforçar sobre a importância do compartilhamento de responsabilidades para a prevenção ao coronavírus”, destacou o gestor de Saúde, Tiago Texera.

Educação
O retorno presencial não obrigatório está mantido para o dia 1 de fevereiro na rede municipal de ensino. De acordo com a Unidade de Gestão de Educação, o modelo de aulas será no formato híbrido, ou seja, com mescla de aulas on-line e presenciais. Além disso, com limite de até 35% do número de alunos em cada escola, duas horas e meia de permanência por dia e monitoramento semanal sobre o cenário.

As deliberações para a Educação de Jundiaí foram integralmente aprovadas pelos técnicos da saúde que compõem o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC).

Também para a volta às aulas, Jundiaí colocará em prática, de modo inédito no Brasil, o modelo de desemparedamento, que consiste na dinâmica de realizar o aprendizado em espaços ao ar livre, em meio à natureza. Desta forma, as aulas estão programadas para ocorrer no Mundo das Crianças e outros locais públicos, como praças e Complexos Esportivos, próximos a cada unidade de ensino.

Nas escolas estaduais, como anunciado nesta sexta-feira pelo Governo do Estado, houve adiamento para o retorno presencial do dia 1 para 8 de fevereiro. A autorização para as escolas particulares e municipais no dia 1 de fevereiro foi mantida, com as devidas cautelas estabelecidas nos protocolos sanitários.