Funcionário da Prefeitura encontrado morto

Policiais militares e civis, soldados do Corpo de Bombeiros e equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram acionados na tarde deste domingo (09) para tentar salvar o economista Eduardo de Arruda Postigo, de 38 anos, funcionário da Prefeitura de Jundiaí.

Momentos antes Eduardo ligou para a ex-namorada, falando que não estava bem. Preocupada, já que ele vinha tomando medicamentos fortes, ela ligou de Campinas para o pai, em Jundiaí, ir até o apartamento para ver como ele estava.

O pai foi ao apartamento e não conseguiu entrar, solicitando a presença da Polícia Militar. Imediatamente os soldados acionaram o Corpo de Bombeiros para arrombar a porta e a equipe do SAMU, com a médica da UTI móvel.

Após o arrombamento da porta pelos bombeiros a equipe do SAMU entrou em ação, mas todos os procedimentos realizados não surtiram efeito. A própria médica do SAMU declarou o óbito no local.

Policiais Civis foram requisitados para o local e apreenderam os medicamentos que o funcionário público vinha tomando. A delegada Sandra Maria Leardine também requisitou a presença da Polícia Científica ao apartamento, comparecendo o perito Suzaki.

O prefeito Luiz Fernando Machado lamentou a morte do servidor público e solicitou ao secretário de Finanças, José Antônio Parimoschi, que prestasse todo auxílio à família do economista.

O corpo de Eduardo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML) para necropsia e deverá ser liberado para sepultamento nesta segunda-feira (10).

 

FOTO: XORORÓ MOTOBOY