Emilly é a campeã do Big Brother

“Vamos viver tudo que há pra viver. Vamos nos permitir”. A letra de “Tempos Modernos”, música de Lulu Santos que abriu a grande final do BBB17, sintetiza bem a trajetória da gaúcha Emilly no programa. Com 58% dos votos, ela saiu vencedora da 17ª edição do Big Brother Brasil e levou para casa o prêmio de R$ 1,5 milhão. Com apenas 20 anos, a menina, que nunca abaixou a cabeça, mostrou sua autoconfiança durante toda a edição e conquistou o público. As três finalistas mobilizaram torcidas e a votação ultrapassou os 140 milhões de votos, recorde da temporada.

“Emilly tem alguma coisa em você muito especial. É difícil de explicar o que é. É muito difícil conversar sobre você, mas é uma coisa muito poderosa e que incomoda muita gente. E quando você disse a primeira vez ‘Eu me amo’, ‘Eu tenho uma luz muito forte’, ‘As pessoas estão sempre preparadas para me apedrejar, porque eu incomodo’ muita gente assustou. Mas quer saber Emilly? Você tem toda razão. Você tem uma garra, menina, um foco, uma força, uma raça. Você é corajosa, você é ousada. Você mostrou tudo o que você tem. A gente conheceu a Emilly inteirinha. Ela se entregou, sem medo, para tudo. Se você vencer hoje, vai ser a vitória do coração”, disse Tiago ao definir a candidata ainda no início da noite. Quando anunciou a vitória, ele comparou as duas finalistas e reforçou: “Entre a lucidez e o coração, o público do Big Brother Brasil escolheu o coração”.

Vitoriosa, Emilly avaliou sua participação: “Eu entrei para viver um sonho. Eu sempre sonhei em estar aqui. Só tenho a agradecer a todos. Fui sempre eu e agi com meu coração. Sou a mocinha, a vilã e todas as coisas que eu quero. Eu estou muito feliz por ter vencido. Agora só quero pensar na minha família, em dar uma vida melhor para eles. Tenho muita coisa boa para fazer”.

Final feliz

Tiago Leifert comandou a noite de despedida ao lado de Claudia Leitte, Carlinhos Brown, Michel Teló e Lulu Santos, responsáveis pelo show da final deste ano. “Ufa, quantas coisas passamos nesta temporada. Foi tão forte que queremos reviver com vocês esses momentos”, disse o apresentador ao abrir o programa com um clipe especial dos melhores momentos do reality. Tiago também fez questão de dar as boas-vindas para os ex-participantes, os gêmeos Antônio e Manoel, Daniel, Elis, Gabriela, Ilmar, Luiz Felipe, Mayla, Mayara, Marinalva, Marcos, Pedro, Rômulo e Roberta que, juntos, curtiram tudo do palco. Claudia Leitte levantou a plateia, brothers e familiares ao cantar “Taquitá” e Michel Teló apresentou seu novo sucesso “O Mar Parou”.

Durante todo o programa, foi possível relembrar os momentos que marcaram esta edição. Desde a chegada dos gêmeos, os conflitos, a construção do muro que separou a casa, a entrada de Elettra, os romances, micos, amizades, festas e os momentos de “fogo no parquinho”, como Leifert brincava. Tudo foi lembrado e celebrado em uma edição que marcou história e mobilizou torcidas. “A verdade é que tivemos muitos mais momentos felizes”, afirmou Tiago.

A emoção tomou conta da final quando as sisters se comoveram ao rever as imagens que marcaram suas trajetórias durante todo o programa. Tiago, então, deu a chance das três falarem pela última vez. “Minha irmã falou que Deus não coloca nenhum sonho impossível dentro da gente. Meu maior sonho era dar estabilidade para minha família. E hoje estou aqui. Tenho muita gratidão pelo Brasil ter me deixado aqui e por tudo que vocês fizeram por mim”, ressaltou Emily, emocionada. Ieda, mais uma vez, celebrou a experiência com sua sabedoria. “Eu sempre falo que meu futuro é hoje, então estou vivendo meu futuro. Não sei nem dizer o que é viver isso aqui pra mim, viver esse sonho. Estou levando daqui uma experiência muito grande. Às vezes, falam que as pessoas não mudam, mas a gente muda sim. Eu mudei e sou agradecida por tudo que vivi aqui. Obrigada ao BBB por esta oportunidade única”, completou.

Vivian também mandou seu recado. “Eu sou uma pessoa muito mais feliz por ter entrado e principalmente por estar aqui na final. Tenho muito mais a agradecer do que pedir. Aproveitei todas as festas e fiz muitas amizades. Sei que a vontade de sair é grande, mas tenho certeza de que em uma semana já estarei morrendo de saudades. Eu viveria tudo de novo”, concluiu a última sister finalista, antes de Lulu Santos tomar conta do palco ao som de “Ovelha Negra”.

O show terminou com todos juntos no palco, pulando e dançando ao som de “Extravasa”. Após o anúncio, Vivian e Ieda, segunda e terceira colocadas com 41% e 1%, respectivamente, avaliaram a sua participação no reality. “Quando as pessoas mais próximas de mim foram saindo, eu passei a olhar o jogo com outro olhar, mais positivo. Eu comecei a perceber que gostava de muito mais gente do que desgostava. Me fortaleci e fiquei mais flexível. Sou uma pessoa positiva e posso falar que tentei com todas as minhas forças ganhar, mas sem deixar de ser eu, sem deixar de pensar na minha família. Eu me sinto vitoriosa de verdade”, contou Vivian.

Já Ieda disse que não se arrepende de nada. “Fui eu mesma o tempo todo. Tem momentos que sou dócil, outros que tenho um rompante. Mas eu sou mãezona. Não foi à toa que fui chamada de ‘mama’ por todos. Agora, quero ajudar meus filhos e viajar. Vivo cada dia intensamente. Com saúde, aproveito cada oportunidade que surge na minha vida.

Com vocês, a campeã:

Depois de sair vitoriosa da 17ª edição do Big Brother Brasil, Emilly Araújo falou sobre a emoção de ganhar o reality. A gaúcha entrou no programa junto com a irmã gêmea Mayla e enfrentou diversos desafios. O primeiro foi a difícil disputa com a irmã. Em seguida, engatou em um romance agitado, mostrou sua personalidade forte em brigas com os demais participantes, se jogou em todas as festas e garantiu uma legião de fãs durante os 80 dias de confinamento. Entre frases de efeito, barracos, festas e muita emoção, a sister se consagrou campeã.

Você mobilizou uma torcida enorme, como se sente?

Emilly: Eu não estou sabendo lidar com isso, quando meu pai falou que eu tinha 1 milhão de seguidores nas redes sociais eu não acreditei. Eu sempre sonhei estar aqui. Eu só tenho a agradecer às pessoas que gostaram de mim. Eu fui eu mesma na casa e se eles gostam de mim, eles gostam de mim como eu sou.

Quais seus planos para o futuro?

Emilly: Eu só quero pensar na minha família, em dar a eles uma vida melhor e ajudar na educação do meu sobrinho. Quero conversar com os meus fãs, agradecer e soltar as cinzas da minha mãe.

Você se considera uma boa jogadora?

Emilly: Não. Quando o Tiago me descreveu no paredão, falou que eu era a jogadora que ficava apertando todos os botões. Mas eu estava apertando todos os botões porque eu faço todas as coisas que eu quero. Eu entrei para viver um sonho e no meu sonho eu faço todas as coisas que eu quero. Eu fiz tudo pensando só em mim e nas pessoas que eu gosto. Nunca conseguiria mover as peças, eu só agi com meu coração por mim e pela minha família.

Sua autoestima foi muito comentada aqui fora. Você se ama tanto assim?

Emilly: Eu sempre me elogiei porque as pessoas falavam mal de mim, que eu era muito magra, ou tinha “cabeção” (risos). Eu prefiro falar bem de mim e me colocar lá para cima. Eu prefiro me sentir bem do que ficar procurando defeito em mim mesma.

O que você mudaria na sua participação?

Emilly: Escutaria mais. Eu não acataria nada porque faço o que eu quero, mas seria mais aberta para as pessoas falarem pra mim o que elas querem.

Como se sentiu sendo acolhida pela Vivian?

Emilly: Eu nunca tive nada contra ela, adorava dançar com ela nas festas. A Vivian é muito centrada, eu já esperava que ela me acolhesse.

Como você avalia sua participação?

Emilly: Eu fui eu mesma. Eu estou feliz pelo apoio, pela força feminina e pelos fãs. Muito obrigada por tudo!

Rodrigo Dourado foi o diretor-geral do ‘BBB17’, que teve apresentação de Tiago Leifert.

Texto: Giselle Costa

%d blogueiros gostam disto: