CRISE: Prefeitura de Jundiaí deixa de arrecadar R$ 114 milhões

A crise econômica está afetando diretamente as prefeituras da região. Vinhedo já anunciou extinção de secretarias e demissão de funcionários para 2018. O coordenador-executivo de Finanças da Unidade de Gestão de Governo e Finanças (UGGF), José Roberto Rizzotti, apresentou, durante a 20ª reunião de trabalho com as plataformas na manhã desta segunda-feira (18), o cenário fiscal de Jundiaí até agosto e as premissas que nortearão a elaboração do projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2018.

Em sua apresentação, o coordenador explicou que a frustração atual da receita prevista na LOA elaborada no ano passado é de R$ 114 milhões, o que reforça a necessidade de se manter o ajuste fiscal adotado desde o começo desta gestão. “Em função do início de retomada do crescimento da economia, a situação está um pouco melhor do que a que encontramos em janeiro, mas o cenário ainda é crítico e exige muita responsabilidade”, afirmou Rizzotti.

De acordo com o gestor da UGGF, José Antonio Parimoschi, a expectativa é de que no segundo semestre de 2018, com a realização das eleições presidenciais e consequente melhora na estabilidade política do País, o cenário econômico volte a ser mais otimista. “Por conta do momento atual ruim, os bancos estão muito seletivos na liberação de crédito, o BNDES está pouco atuante e o desemprego segue alto. Tudo isso somado reflete na receita do Município. Temos enormes desafios pela frente e a saída agora é focar no aumento da eficiência dos serviços já existentes”, comentou.

Presente à reunião, o prefeito Luiz Fernando Machado ressaltou que a agenda de responsabilidade fiscal segue como prioridade da sua gestão. “Não vou sacrificar as finanças do Município em favor de um projeto político pessoal. Minha escolha será sempre pela responsabilidade na aplicação dos recursos públicos. Não vamos deixar o mesmo legado ruim que recebemos da administração anterior porque isso tem um efeito danoso para a imagem da cidade e, principalmente, nos serviços oferecidos à população”, destacou.