Detran vai ajudar a Fiat a achar donos de carros

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) e a fabricante Fiat Chrysler FCA firmaram nesta terça-feira (14/11) um convênio para localizar e convocar proprietários de veículos com necessidade de recall no Estado de São Paulo. O acordo, formalizado na sede do departamento em São Paulo, prevê o compartilhamento de dados para tornar essas ações mais eficientes.
Para que isso ocorra, os números dos chassis de veículos da empresa relacionados em recalls serão cruzados com a base do Detran.SP, que identificará quais deles estão registrados no Estado, quem são os atuais proprietários e seus respectivos endereços.
É o segundo acordo para recalls firmado entre o departamento e uma montadora: o anterior —o primeiro do tipo no país— foi com a Honda em julho passado.

Segundo o diretor-presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira, a ideia de realizar convênios surgiu a partir da informação de que, de acordo com as fabricantes, existe baixa adesão dos proprietários aos recalls. “Com os acordos, governo e iniciativa privada se juntam para melhorar a eficácia dos recalls e contribuir para termos um trânsito mais seguro, humano e cidadão. Nossa preocupação é com a segurança das pessoas. Queremos salvar vidas no trânsito”, diz Vieira.

Os proprietários serão avisados de duas formas sobre a necessidade de reparo dos itens de segurança: cartas enviadas pela Fiat e push (mensagem) no aplicativo do Detran.SP.
Para receber os alertas via push, o cidadão precisa ter o aplicativo do Detran.SP em seu smartphone ou tablet. O Departamento de Trânsito oferece três apps gratuitos, com diversas funcionalidades, como: solicitar 2ª via da CNH e acompanhar a emissão do documento; consultar multas do próprio veículo e débitos de veículos de terceiros; treinar para a prova teórica; além do jogo educativo do Clube do Bem-te-vi. Eles estão disponíveis para download nas plataformas Android e iOS.
Mais do que um direito do consumidor, o recall é uma medida preventiva de segurança. No Brasil, segundo o Ministério da Justiça, os veículos são o principal produto submetido a recall. Em 2016, foram realizados 105 recalls de automóveis, 10 de motocicletas e 2 de caminhões, totalizando mais de 1,6 milhão de unidades.

Os modelos

Os proprietários devem agendar pelo telefone 0800-707-1000 a partir do dia 13 de Novembro. O modelo mais prejudicado pela falha é o Fiat Mobi.

No mercado desde o ano passado, foi afetado em 4.131 unidades. Lembrando que já é o segundo recall que envolve o carro de entrada da marca. Em segundo lugar, ficou a Fiat Uno com 1.313 unidades da versão 1.0.

Além desses, também foram afetados os modelos Palio Weekend 1.6 e 1.8 (104 unidades), Doblo 1.8 (98), Strada 1.6 e 1.8 (83), Punto 1.6 e 1.8 (46), Novo Palio 1.0 (26) e Grand Siena 1.6 (1).

Segundo a fabricante italiana, a falha elétrica pode resultar em desligamento do motor. A bobina de ignição transforma os volts da bateria em tensão, essa é enviada para as velas, gerando faísca e fazendo combustível entrar em combustão dentro do motor.