Jundiaí teve marcha da Consciência Negra

Com apoio da Prefeitura de Jundiaí, por meio da Assessoria de Políticas para Igualdade Racial e Unidade de Gestão da Cultura, foi realizada nesta segunda-feira (20) a sexta edição da Marcha da Consciência Negra, que saiu da rua Barão de Jundiaí (em frente à Câmara de Vereadores) e ganhou as ruas do Centro. O fim do preconceito e da intolerância estiveram entre as falas mais comuns entre os participantes.

Presente ao evento, a assessora municipal de Políticas para Igualdade Racial, Isabela Galdino, destacou que, embora seja um dia de celebração – hoje é Dia de Zumbi dos Palmares – é importante reforçar a necessidade de mais avanços nas políticas públicas no que se refere aos direitos dos negros. “Somos 54% da população brasileira e mesmo assim eventos como este ainda são necessários porque o preconceito e o desrespeito ainda existem”, comentou.

Ao lado da filha Dandara, de cinco anos, a educadora Raquel Ventura de Jesus lembrou que marcha tem como objetivo conscientizar as pessoas de que o respeito deve prevalecer nas relações entre as pessoas. “O negro pode ocupar o lugar que ele quiser na sociedade e é importante que isso fique claro”, afirmou Raquel, que participou de todas as edições da marcha.

Depois de uma intervenção cultural e da apresentação do hino nacional brasileiro no ponto de saída, os participantes seguiram pelas ruas do Centro cantando músicas tradicionais da cultura negra. Também estiveram presentes à marcha as assessoras municipais Kelly Galbieri (Diversidade Sexual) e Penha Maria Camunhas (Políticas para Mulheres), além do vice-prefeito, Dr. Pacheco.