A partir de agora é só TV Digital na região

A Seja Digital, entidade não governamental e sem fins lucrativos responsável pelo processo de migração do sinal de TV no Brasil informa o fim do sinal analógico de TV em Jundiaí. A partir de agora a TV TEM pode ser sintonizada no canal 19.1.

A decisão foi tomada pelo Gired, liderado pelo presidente da Anatel, Juarez Quadros, e homologada por Gilberto Kassab, Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) no fim de novembro.

De acordo com a pesquisa do Ibope Inteligência apresentada em 28 de novembro, 88% da população já estava preparado para receber o sinal digital naquela data. Nas últimas semanas, este número só aumentou e a população que não estava preparada continuou recebendo o apoio e orientação da Seja Digital, além de poder retirar os kits gratuitos destinados às famílias inscritas em programas sociais do Governo Federal.

O desligamento do sinal analógico de TV é resultado do trabalho em parceria realizado pela Seja Digital, Anatel, radiodifusão, governos municipais, ONGs e lideranças locais que, juntos, mobilizaram centenas de pessoas que apoiam e orientam a população. Nos últimos seis meses, a Seja Digital distribuiu mais de 525 mil kits gratuitos para as famílias inscritas em programas sociais do Governo Federal. Em parceria com as prefeituras, foram realizados agendamentos em cerca de 163 CRAS (Centros de Referência Social), além de 13 centrais do Poupa Tempo, 35 pontos de atendimento em praças, terminais rodoviários e mais de 300 ações e eventos, contando com cerca de 930 voluntários contratados.

Além disso, a Seja Digital também realizou diversas ações nos bairros das 85 cidades, como as Caravanas nas escolas, que tinham como objetivo levar as informações sobre o desligamento para as crianças do ensino fundamental por meio de apresentações culturais, tornando-os assim multiplicadores do processo em casa, com a família e amigos. Foram, ao todo, 675 apresentações em 242 escolas públicas, chegando a cerca de 100 mil alunos.

Para garantir que a informação chegasse em todas as residências, a campanha publicitária ocupou todos os espaços possíveis, como outdoor, busdoor, rádio e TV. “A comunicação se completa com a atuação de nossa equipe local que faz um trabalho de mobilização social e uma imersão nas comunidades mais carentes das regiões por onde passamos”, afirma Antonio Martelletto, presidente da Seja Digital.

Para atender a demanda gerada pelo desligamento do sinal analógico de TV e ao mesmo tempo possibilitar a geração de fonte de renda adicional, a equipe da Seja Digital promoveu cursos de capacitação para formar profissionais aptos a realizar os serviços de instalação de conversores e antenas digitais. Mais de 1,4 mil instaladores foram capacitados e, além de exercerem uma nova atividade, ofereceram à população de baixa renda serviços de qualidade e segurança, com valores mais acessíveis.

Ainda com o objetivo de estimular a instalação imediata dos equipamentos que permitem que televisores antigos tenham acesso ao sinal digital, a Seja Digital desenvolveu a promoção Instalação Premiada. Em Limeira, a moradora da Vila Queiroz, Edilaine Cristina da Silva, se emocionou quando soube que era uma das sorteadas. Sua família ganhou um dos prêmios de R$2 mil, que foi utilizado para comprar medicamentos que são essenciais para o filho pequeno. Ao fim da promoção, foram 50 contemplados só na região de Campinas.

Outra parceria foi firmada com a Reciclamp, rede de cooperativas de Campinas, e possibilitou que mais de 30 pontos de coleta de televisores antigos ou quebrados fossem disponibilizados nas principais cidades da região. Até o final de dezembro foram recolhidos e encaminhados para a reciclagem, somente na região de Campinas, cerca de 2 mil televisores. Além da coleta, a parceria também incluiu a capacitação dos cooperados em um curso de formação em resíduos eletrônicos e TVs, com aulas práticas de montagem e desmontagem dos equipamentos eletrônicos usualmente mais descartados, permitindo a homologação das cooperativas participantes como qualificadas a receber televisores. A formação envolveu cooperativas de Campinas, Louveira e das regiões de Sorocaba e Piracicaba, beneficiando os catadores também com geração de renda.

Mesmo após o desligamento do sinal analógico, a Seja Digital continuará distribuindo os kits gratuitos por pelo menos mais 30 dias. A expectativa da entidade é que a região de Campinas, Sorocaba e Jundiaí siga os passos de Brasília, São Paulo e Recife e, em pouco tempo, 100% dos domicílios não ficará sem ver televisão.

Os canais de atendimento também continuarão à disposição da população para oferecer todo suporte necessário mesmo após o desligamento. O site www.sejadigital.com.br e a central telefônica 147 (ligação gratuita) continuam disponíveis para os moradores que ainda tiverem dúvidas sobre como se preparar para o sinal digital.