Jundiaiense pode apadrinhar crianças

O Serviço Social do Fórum de Jundiaí, ligado à Vara da Infância e Juventude, possuí um programa de apadrinhamento de crianças. Segundo o Tribunal de Justiça do Estado há duas formas.

O Apadrinhamento Afetivo visa possibilitar que crianças e adolescentes com remotas chances de reinserção familiar criem e mantenham vínculos afetivos com pessoas da comunidade, com o objetivo de ampliar sua convivência sociofamiliar. O programa também contribui para minimizar o ciclo de exclusão e invisibilidade social que permeia a situação de acolhimento institucional.

Para se habilitar ao apadrinhamento afetivo, os interessados devem ser maiores de 21 anos, não ter antecedentes criminais e apresentar a documentação exigida, bem como ter disponibilidade de tempo para conhecer a criança ou adolescente e acompanhá-lo na instituição acolhedora, em passeios, e acolhê-lo em sua residência aos finais de semana e ocasiões especiais.

No Apadrinhamento Financeiro o voluntário contribui economicamente para alguma atividade, curso ou tratamento, sem que se crie vínculo por meio de visitas.

Interessados devem procurar o Serviço Social do Fórum.