Black Friday é termômetro de vendas para o Natal

Passadas as adversidades que ajudaram a classificar 2018 como um ano ruim para o varejo, como greve dos caminhoneiros, Copa do Mundo e eleição, a expectativa agora é de recuperação, começando com a Black Friday. Tradicional nos Estados Unidos, a promoção ganha cada vez mais a adesão de empresários e já virou termômetro para as vendas de Natal.

O presidente da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí (ACE Jundiaí), Elton Monteiro, observa que a Black Friday é mais tradicional no e-commerce mas muitos empresários estão enxergando na data oportunidades de negócios e possibilidades de aumento de vendas. “Nos primeiros anos apenas grandes varejistas faziam as promoções mas isso já mudou, empresas de diferentes segmentos, inclusive em Jundiaí, usam a data para estimular vendas e isso é bom para gerar a economia na cidade.”

Segundo pesquisa realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) com 1200 pessoas de todo o País, 71% dos entrevistados pretendem comprar na data. Dos que irão às compras, metade pretende gastar acima de R$ 600. Para outros 11% o ticket médio deve ficar entre R$ 501 e R$ 600.

Dos que farão compras na Black Friday, 63% afirmaram que já compraram em anos anteriores e 81% declararam ser vantajoso aproveitar a ocasião para fazer compras, principalmente por obter descontos (redução de preços, juros menores, isenção de juros etc). A pesquisa aponta ainda que 56% dos entrevistados planejaram as compras na Black Friday, 37% será de oportunidade, 6% de ocasião e 1% por impulso.
Quando o assunto é o local da compra, 60% pretendem comprar em e-commerces e 40% em lojas físicas, dos quais 25% concentrarão as compras nas grandes redes varejistas/lojas de departamentos de shoppings e 22% nas demais lojas de shoppings centers.

A data oficial da Black Friday é 23 de novembro. Mas aproveitando o “desejo do consumidor em aproveitar as promoções”, estabelecimentos anteciparam e esticaram a data. Na Danny Cosméticos serão dez dias de promoções (de 20 a 30/11), com produtos com até 70% de desconto. “Com a Black Friday saberemos como será o Natal: bom, médio ou ruim”, afirma Renan Douglas Santos. “Com esta promoção conseguimos fazer a venda casada: atraímos o consumidor com preço atrativo e aproveitamos para vender outros produtos e serviços.”