Prefeitura expande o Banco de Alimentos para mais bairros de Jundiaí

Em razão dos resultados satisfatórios, o Banco de Alimentos da Prefeitura de Jundiaí, lançado em dezembro do ano passado como projeto-piloto no Jardim São Camilo, deverá ser expandido para outros bairros de modo a atender às famílias no Jardim Novo Horizonte, Vista Alegre e Santa Gertrudes. A ampliação da proposta pioneira é um pedido do prefeito Luiz Fernando Machado, satisfeito com os resultados: “Jundiaí sai na frente na garantia da segurança alimentar da população. Não é admissível que num país onde há tanto desperdício de alimento, haja ainda pessoas com fome. E é para combater isso que temos trabalhado”.

O Banco de Alimentos consiste na arrecadação e distribuição semanal de legumes e verduras a famílias em situação de vulnerabilidade social no Município, cadastradas nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). O alimento arrecadado por meio de doações dos permissionários do CEASA Jundiaí-ECAJ (Entreposto Central de Abastecimento Jundiaí) é higienizado e embalado na Fundação Municipal de Ação Social (Fumas) e distribuídos em kits apelidados de Cestas Verdes.

A gestora da Unidade de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social (UGADS), Nádia Taffarello Soares, explica que a proposta é um exemplo da gestão em plataformas. “A Fumas processa o alimento e a UGADS distribui no Cras. Já as famílias cadastradas participam de oficinas com a Nutricionista da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde. Isso garante que os beneficiários saibam o que fazer com cada ingrediente, entendam a função nutricional de cada um deles e não haja desperdício”.

Com a chegada do Banco aos demais bairros, as oficinas também serão oferecidas para o público local. A Prefeitura já estuda também levar o Banco de Alimentos às famílias dos Jardins Sorocabana e Fepasa.