Denúncia de extorsão é investigada pela PM

A Polícia Militar emitiu nota esclarecendo que apenas um sargento está preso, após denúncia do dono da Lagoa dos Patos, de que policiais teriam pedido dinheiro para não fazer blitz da Lei Seca na Marginal da Via Anhanguera, em Jundiaí.

A nota diz o seguinte:

“Os policiais militares citados foram detidos após uma denúncia de prática de crime de concussão. A ocorrência foi encaminhada à Corregedoria da instituição, que autuou em flagrante um dos policiais. Ele foi preso e permanece no Presídio Militar Romão Gomes.

A participação do segundo policial no crime está sendo investigada para que as devidas providências sejam efetuadas. A PM esclarece que não compactua com desvios de conduta de seus agentes.”

A denúncia

O dono da Lagoa dos Patos informou à Corregedoria que um sargento pediu a quantia de R$ 300,00 por semana para não fazer blitze da Lei Seca,próximo de seu estabelecimento.

Durante a madrugada a equipe do tenente Diógenes, da Corregedoria da Polícia Militar, efetuou a prisão da equipe da viatura.

O motorista da viatura foi solto após apresentar sua defesa pessoal. O sargento continuou recluso.

O soldado que dirigia a viatura declarou à Corregedoria que era apenas motorista e desconhecia qualquer fato relacionado ao caso.

O sargento teria dito, em sua defesa, que a negociação com o dono da casa era para fornecimento de segurança privada e que um vigilante prestou os serviços durante a noite, recebendo os R$ 300,00 combinado.

Toda a ação da Corregedoria foi acompanhada pela equipe da TV Tem. Veja o vídeo:

http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/tem-noticias-2edicao/videos/t/edicoes/v/policiais-sao-presos-por-cobrarem-dinheiro-para-nao-fazer-blitz-em-casa-noturna/7591511/

 

%d blogueiros gostam disto: