Trabalhadores da Saúde fazem negociação salarial

O Sindicato dos Trabalhadores na Saúde de Jundiaí e Região vem mantendo reuniões com os grupos médicos da cidade, para negociação salarial. Até agora apenas o Hospital São Vicente de Paulo e o Hospital Universitário avançaram nos acordos.

A dirigente do Sindicato, Juliana Rodrigues, disse que os hospitais mantidos pela Prefeitura de Jundiaí ofereceram 5% nos salários, VRs e VAs, além da manutenção das folgas e promoções de auxiliares a técnicos. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) ficou em 4.78%.

Sobam e Hospital Paulo Sacramento (HPS) ainda não ofereceram proposta, na expectativa de seguir a convenção coletiva de trabalho que ainda não foi assinada. Normalmente fica em reajuste abaixo do índice, o que o sindicato considera “inadmissível”, porque provoca perdas de benefícios.

O Grupo Intermédica – Notredame já vem realizando alguns cortes. Neste ano retirou insalubridade de funcionários de alguns setores, como do atendimento ao público, por ser considerar que não correm riscos de contraírem doenças.

A situação mais complicada é do Hospital do Grupo em Defesa da Criança Com Câncer (Grendacc). O vale dos funcionários atrasou neste mês. Os trabalhadores concordaram em dar um prazo para os pagamentos.