Jundiaí apresenta experiência na prevenção à violência

Um dia após o anúncio como uma das dez cidades mais inteligentes e conectadas do País pela 5ª edição do Connected Smart Cities & Mobility, Jundiaí participou, nessa quarta-feira (18), do painel “Segurança Pública e Municípios: atuação articulada para redução da violência”. Representando a Prefeitura, a diretora do Departamento de Proteção Social Especial da Unidade de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social, Ariane Goim Rios, compartilhou a experiência do Município sobre o assunto.

Segundo Ariane, o convite para participação foi feito pelo Instituto Sou da Paz e sua fala abordou a experiência jundiaiense na interface da Proteção Social com a Segurança Pública. “O que houve de inovador nessa participação foi o reconhecimento do trabalho intersetorial da Prefeitura, que preza pelo governo por plataformas, considerando a importância da política social na prevenção. Violência geralmente é pensada por meio de outros paradigmas, mas em Jundiaí a Assistência Social causou impactos positivos e isso foi reconhecido”.

Ariane compartilhou a atuação da Prefeitura nas prevenções secundária e terciária, que dizem respeito, respectivamente, à ação preventiva em territórios com vulnerabilidade e a evitar a reincidência de violência às vítimas e agressores. Explanou também o trabalho feito junto à população em situação de rua, na Casa Sol (abrigamento de mulheres vítimas), no Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), a adesão ao evento mundial dos “16 dias de Ativismo pela não violência contra a mulher”, e o programa “Voz da Consciência”, realizado em parceria com o Centro de Detenção Provisória de Jundiaí.

A mesa sobre redução da violência foi também composta pelas falas de representantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), da Polícia Militar do Estado de São Paulo e das Prefeituras de Recife e de Medellín (Colômbia).