Rede de Apoio ajuda pessoas a lidar com o luto

A perda de alguém amado provoca dor, sofrimento e rupturas. Contar com amparo de psicólogos e ter a oportunidade de conhecer pessoas que vivem a mesma experiência, pode ser um paliativo e uma grande ajuda nesse momento.

Com esse objetivo o Memorial Parque da Paz lança no próximo sábado (19), no Palácio do Comércio, em Jundiaí, a Rede API Memorial, encontro aberto a todas as pessoas de Jundiaí e região que passam pela dor do luto.

A atividade é gratuita e pretende formar uma Rede de Apoio em Jundiaí às pessoas enlutadas, com reuniões mensais. Os encontros propiciarão a troca de experiências entre os presentes e aprendizados de como lidar com a dor.

A Rede API Memorial contará com o apoio de profissionais renomados como a psicóloga Gláucia Rezende Tavares, que estará presente no evento. Gláucia e o marido Eduardo Carlos Tavares fundaram em 1998 a Rede API (Apoio a Perdas Irreparáveis), em Belo Horizonte-MG, após a perda da filha.

Segundo ela, o contato com outras pessoas, que passaram pelo mesmo problema, foi fundamental para conseguir suportar o luto. “A dor é pessoal e pode ser compartilhada como forma de nos inspirar a enfrentar este desafio, foi isso que aconteceu conosco e hoje levamos essa experiência às muitas Redes API espalhadas pelo país, como será o caso de Jundiaí”, explica.

De acordo o presidente do Memorial Parque da Paz, William Munarolo, a Rede API Memorial surgiu da vontade de ajudar a população de Jundiaí e região. “Convivemos diariamente com pessoas que passam por esse sofrimento, a grande maioria sem saber como prosseguir, sentimos a necessidade de oferecer apoio e amparo nesse momento tão difícil”.

Além da Rede API, o projeto conta com a parceria do Flor de Cerejeira Instituto de Psicologia, especializado nessa área.

O lançamento da Rede API Memorial será no sábado (19), das 9h às 12h, no Palácio do Comércio – Rua Rangel Pestana, 533 – Centro – Jundiaí-SP.

Inscrições: 4537-8638 ou pelo site: memorialparquedapaz.com.br/rede-api-memorial/. Vagas limitadas: 20 pessoas (aberto a toda a população, não precisa ser cliente)