‘Crianças escritoras’ terão dia de autógrafo

Das histórias contadas em sala de aula para o papel. As quase 200 crianças da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Amélia Lima Lopes, na Vila Esperança, desenvolveram, ao longo do ano, o projeto pedagógico de leitura e incentivo à escrita que culmina com a publicação de livros, um por turma, elaborados pelos grupos de alunos entre 4 e 5 anos. Para entrega das obras, a escola realizará o ‘dia do autógrafo’, no próximo dia 29 de novembro, com a presença das famílias das crianças. O fomento à leitura faz parte das iniciativas do Programa Escola Inovadora, implementado pela Prefeitura de Jundiaí.

“Todo o trabalho foi desenvolvido nas salas, com os alunos escolhendo como seria o livro (em forma de conto inédito ou releitura de textos conhecidos), ilustrando com desenhos, colagens ou personagens com massa de modelar. O projeto contou com participação de todos os alunos, inclusive das famílias, que foram envolvidas com a escrita da biografia dos autores. As crianças estão entusiasmadas, assim como as famílias. No dia de entrega dos livros, cada um irá autografar o exemplar”, explica a coordenadora pedagógica da unidade, Flora Molina Petrelli.

A aluna do Grupo 5, Yasmin Fernandes Pereira, está entusiasmada com a obra desenvolvida coletivamente. “A nossa turma criou o conto da ‘Coruja Desastrada’, que conta a história de uma corujinha que caiu e quebrou a asa e precisou ir para o pronto-socorro fazer um exame”, explica a menina.

Os colegas Gustavo Almeida, Valentina Careta Sávio e Murilo Gomes Antunes também participaram da confecção, desenhando e colaborando para a construção da narrativa, que esconde uma homenagem, que só será revelada quando os livros forem entregues, no final do próximo mês.

De acordo com a supervisora de Educação Infantil, Adriana Uemori, a valorização e o protagonismo incentivados pelo Programa Escola Inovadora são destacados no projeto da unidade. “Uma cidade educadora, direcionada para as crianças, que incentiva a leitura, terá como resultado alunos com gosto pela leitura e a certeza de que são capazes de muitas aprendizagens”, resume. Jundiaí é o primeiro Município do Estado a integrar a Rede Latino Americana – Projeto Cidade das Crianças.