Eloy Chaves debate problemas em Prestação de Contas

Mais um encontro de prestação de contas foi conduzido pelo prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado, desta vez na região do Eloy Chaves, na EMEB Abigahil Alves Fêu Borin.

A prestação de contas no Eloy Chaves foi marcada por interação, tendo como principais temas questões ligadas à saúde, educação, regularização fundiária e saneamento básico, entre outros. “O evento foi muito produtivo. É bom ouvir as demandas dos cidadãos e as críticas para buscarmos soluções. Estamos trabalhando para que a cidade avance cada vez mais em todas as áreas”, ressaltou o prefeito.

A administradora Patrícia Penha Mendonça, que veio de São Paulo e mora há três anos em Jundiaí, participou pela primeira vez do evento e gostou muito do que viu e ouviu. “Fui avisada por mensagem no celular e fiz questão de comparecer. Mais pessoas deveriam estar aqui, se envolver nos assuntos que interessam a todos”, destacou. “Vim com o meu filho de um ano e 10 meses, que assim como outras crianças deve ser educado para, no futuro, discutir os temas da cidade. Temos que semear a cidadania em nossos filhos e praticá-la sempre”, completou a administradora.

Patrícia também abordou saneamento básico, meio ambiente e abastecimento da água. “A água é um grande ativo para o futuro da cidade. Estamos trabalhando para reduzir desperdícios, com a troca dos hidrômetros e da tubulação e o combate às ligações clandestinas”, contou o prefeito.

A respeito do saneamento, ele lembrou que um dos programas adotados por sua gestão é o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA). “Através dele, o homem do campo recebe um valor em dinheiro para preservar a nascente de sua propriedade”, informou.

 

Saúde

A necessidade de mais médicos especialistas foi pergunta respondida pelo gestor Tiago Texera. “Vamos ‘comprar consultas’ em hospitais como o Grendacc, por exemplo, para zerar esta fila”, emendou o gestor, que fez questão de reforçar a importância de os pacientes cancelarem as consultas pelo telefone quando não puderem comparecer, dando a oportunidade de outros munícipes poderem agendar. “Nas UBSs, por exemplo, a falta de quem marca consulta chega a 30%”, informou Tiago. Problemas pontuais dos presentes ao evento desta segunda-feira foram anotados para que sejam resolvidos o mais rápido possível.

Um morador pediu ao chefe do Executivo atenção especial à segurança do bairro. Luiz Fernando Machado destacou que o Vetor Oeste será beneficiado em breve com 24 câmeras de monitoramento do sistema OCR (de leituras de caracteres das placas dos veículos), a primeira inspetoria da Guarda Municipal, para descentralizar o patrulhamento, e um canil da GM a ser instalado no Jardim Sarapiranga. Este último terá capacidade para abrigar de 80 a 100 guardas e treinará cães para melhorar o policiamento no local.