Corrida da Uva leva 1.300 atletas aos parreirais do Traviú

Depois do sucesso da Corrida Bambini, realizada neste sábado (11) dentro da Adega Santa Cecília e destinada às crianças entre 4 e 12 anos, hoje chegou a vez do público adulto. A Corrida da Uva, realizada na manhã deste domingo (12) em meio aos parreirais do bairro do Traviú, também marcou o início das comemorações da 37ª Festa da Uva de Jundiaí, cuja abertura oficial será na próxima quinta, dia 16, às 18h, no Parque Comendador Antonio Carbonari.

Classificada no estilo trilha, a iniciativa da Associação Agrícola de Jundiaí, com apoio da Prefeitura de Jundiaí, por meio das Unidades de Gestão de Cultura (UGC), Esporte e Lazer (UGEL) e UGAAT, atraiu cerca de 1300 atletas que se dividiram em trajetos de corrida (4k ou 8k) e caminhada (4k).

“A Corrida da Uva foi totalmente traçada para contemplar as plantações rurais do bairro do Traviú, reduto da colonização italiana e bairro onde aconteceu a mutação espontânea de onde surgiu a modalidade da uva niagara rosada”, contou o gestor da Unidade de Gestão de Agronegócio, Abastecimento e Turismo, Eduardo Alvarez, que participou da corrida completando o trajeto de 8k.

Para o Gestor da Unidade de Esportes e Lazer, Luiz Antonio Trientini, a corrida superou as expectativas. “A média de participantes de corridas aqui na cidade fica, geralmente, entre 700 e 900 pessoas. Para esta aqui, recebemos 1300 inscrições, é um número bastante significativo. Acredito que o estilo da corrida, em meio aos parreirais, foi o que atraiu este número de pessoas e isso é ótimo: é o esporte entrando na cultura e, agora, também na agricultura”, brincou.

 

Percurso inusitado

A recepção dos atletas na linha de chegada também seguiu a tradição italiana, com o coral do grupo I Cantanti d´Italia, entoando a tradicional “tarantella”. O casal Érica, de 40 anos, e Gabriel Pincinato, de 42, começou a correr no ano passado para perder peso e fez sua estreia em percurso de trilha. “Nunca havíamos corrido em montanha e acho que esse percurso foi bem legal por ser inusitado, no meio dos pés de uva”, contou Érica. “Tô amando a corrida e acho que esta é uma forma ótima de divulgar não só a Festa da Uva e a rota turística dos bairros rurais, como também a prática da corrida de rua aqui na cidade”.

Um grupo de servidores municipais da FUMAS (Fundação Municipal de Ação Social) fez questão de organizar uma equipe para participar do evento, a primeira corrida para a maioria deles. “Estou começando a treinar corrida e estou amando. Por ser primeira corrida, fiquei super orgulhosa com o meu tempo, apesar das dificuldades da prova”, comentou Juliana Rabelo, de 26 anos. “Estava ansiosa para participar, não fazia ideia de como seria o clima de uma corrida”, brincou. Acostumada a treinar em esteira, Andréa Aversano, de 49 anos, estava receosa com as subidas do percurso. “Correr até o fim foi difícil, mas eu estava disposta a terminar mesmo que fosse andando”, comentou.

 

Time Jundiaí bem representado

 

Com a visão reduzida, Maria Aparecida dos Santos Paula, de 68 anos, participa do Time Jundiaí pelo Peama, mas para a Corrida da Uva, superou seus próprios limites. “Por conta do percurso íngreme, não havia uma categoria selecionada para atletas especiais, então, fiz o percurso junto com todo mundo e fiquei muito feliz porque eu estava há 4 anos sem correr. Fiz tudo no trotinho e espero voltar agora aos treinos”, disse ela, ao lado do marido José Reinaldo de Paula, também atleta do Time Jundiaí de Natação. “Ele não é muito das corridas, o negócio dele é nadar”, brincou.

Integrante do Time Jundiaí de Pedestrianismo, a aposentada Creusa Maria Liberato Gasparini, de 62 anos, contou que mesclou o percurso de 4k entre corrida e caminhada. “Fiz a maior parte andando porque torci o pé, mas gostei bastante, foi um percurso lindo”, elogiou. Também atleta do Time Jundiaí, Cleomair Dias, de 60 anos, é outra adepta da modalidade há 10 anos e já carrega quatro meias-maratonas em seu currículo de corredora. “Comecei a correr há 10 anos e, desde então, nunca mais tive problemas a coluna. Amei o percurso da Corrida da Uva, fiz os 8k, passando por vários parreirais. Se Deus permitir, ano que vem estou por aqui de novo.”

 

Vencedores

A classificação dos atletas já está disponível no site www.globalcronometragem.com.br. Basta digitar o número do atleta e acessar os dados. Todos os participantes receberam medalhas e os três primeiros colocados de 4k e 8k receberam troféus, conforme a classificação abaixo:

 

Percurso 4k (feminino):

1º lugar – Mônica de Carvalho Silva Santos – 19´10”

2º lugar – Claudia dos Santos Luiz – 20´07”

3º lugar – Yara Regina Camilo – 21’02”

 

Percurso 4k (masculino):

1º lugar – Matheus Felipe da Silva – 14’33”

2º lugar – Emerson Calcagno Paschoa – 14’50”

3º lugar – Aldair Silva dos Santos – 16’05”

 

Percurso 8k (feminino):

1º lugar – Leda Oliveira Lisboa – 44’37”

2º lugar – Natalia Silama de Melo – 44’52”

3º lugar – Flávia Cristina Caires – 45’13”

 

Percurso 8k (masculino):

1º lugar – Cristiano Beserra Cavalcanti – 33’20”

2º lugar – Vilson Souza Correia – 33´34”

3º lugar – Leonardo Rodrigues Gomes – 34’17”