Jundiaí registra mais uma morte por afogamento

Jundiaí registra duas mortes por afogamentos, neste mês de janeiro. A primeira delas foi no domingo (26), à tarde, quando o jovem Rafael Venâncio Gontijo, de 25 anos, faleceu em uma lagoa do bairro do Gramadão, entre o Posto Lago Azul da Rodovia dos Bandeirantes e o conjunto residencial da MRV. Agora, a outra vítima é Fábio Cristiano dos Santos, de 38 anos, que se afogou em uma piscina de plástico no bairro do Castanho. Os corpos dos dois foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para serem necropsiados.

No caso de Rafael, ele saiu de casa no domingo por volta das 13 horas falando para a família, que reside na Vila Alvorada, que iria até uma lagoa para se refrescar. Os familiares contaram que ele sabia nadar. Amigos falaram aos socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e soldados do Corpo de Bombeiros, que o jovem tentou atravessar a lagoa nadando. Mas de repente afundou.

Os amigos de Rafael foram tentar ajudá-lo, mas não acharam. Ele pode ter se enroscado em alguma coisa no fundo da lagoa.

Castanho

No caso de Fábio Cristiano dos Santos, ele estava em uma piscina de plástico no bairro do Castanho, quando se afogou e foi socorrido ao Hospital São Vicente de Paulo. Mas não resistiu e faleceu. O corpo dele foi liberado na manhã desta segunda-feira (27) para sepultamento.