DIG fecha fábrica de drogas sintéticas em Jundiaí

Os policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí fecharam na tarde desta terça-feira (11) uma fábrica de drogas sintéticas que tinha dois endereços na cidade. Um na Rodovia da Uva, em galpão, para recebimento de produtos químicos e o outro em um apartamento de condomínio da Avenida 14 de Dezembro, no bairro da Vila Rami.

Com ordem expedida pelo juiz da 1ª Vara Criminal, Maurício Garibe, os policiais Gigio, Mário, Talibã e Vanessa foram com o delegado Carlos Eduardo Barbosa e o investigador chefe Márcio até os locais suspeitos.

Na Rodovia da Uva, no bairro da Água Doce havia estoque de produtos químicos e fertilizantes, utilizados na produção das drogas sintéticas.

Na Avenida 14 de Dezembro eram produzidas as chamadas “balas”, vendidas em festas de músicas eletrônicas e em eventos para jovens.

Os próprios presos informaram aos policiais que o prejuízo causado pela DIG de Jundiaí foi de R$ 2 milhões.

A equipe ainda está trabalhando para identificar possíveis envolvidos na distribuição das drogas. Foram presos na operação um brasileiro, morador no condomínio e três mexicanos.