Novo tomógrafo do São Vicente favorece diagnósticos

Um novo investimento foi consolidado, nesta sexta-feira (6), para o Hospital São Vicente, com a aquisição de um moderno tomógrafo, para propiciar maior tecnologia, precisão e agilidade na realização de exames capazes de detectar mínimas alterações em ossos, tecidos e órgãos. O hospital atende 24 mil pacientes por mês, em torno de 1.600 deles dependem deste tipo de exame para diagnóstico e tratamento.

“O Hospital São Vicente é referência em gestão e reconhecido pela resolutividade dos atendimentos prestados. A gestão tem providenciado investimentos constantes em aparato tecnológico, estrutura física e especialização dos profissionais para ter como resultado a melhor assistência aos pacientes”, destaca o prefeito Luiz Fernando Machado. “Esse novo investimento é feito com o mesmo propósito, fortalecer o São Vicente para oferecer resultados melhores nos tratamentos das pessoas que precisam do hospital”, afirma.

Junto com o tomógrafo, a sala para os procedimentos de tomografia teve reforma completa. “Esta é mais uma conquista que vem ao encontro das melhorias que estamos desenvolvendo desde 2017 e fortalece o São Vicente como referência em alta complexidade. São investimentos relevantes para a assistência à população de Jundiaí e região. A sala para o procedimento está totalmente adequada para oferecer um serviço de excelência”, afirma o superintendente do São Vicente, Matheus Gomes.

O equipamento custou R$ 950 mil, viabilizado por meio de emenda do deputado federal Miguel Haddad. “Uma prioridade do meu trabalho na Câmara Federal foi a destinação de verbas para o Hospital São Vicente. Conseguimos, por meio de emendas parlamentares, R$ 6,5 milhões em recursos que foram aplicados na compra de equipamentos e custeio da instituição. Agora, o São Vicente dá mais um passo na sua modernização com o novo tomógrafo que vai realizar exames com a mais avançada tecnologia”, declara o deputado.

De acordo com o coordenador de radiologia do HSV, médico Waldinei Rodrigues, o equipamento irá permitir diversas melhorias. “Beneficia a todas as especialidades médicas, uma vez que aumenta a velocidade em 16 vezes a mais a captura de imagens, propicia melhor qualidade, permite diagnóstico precoce e maior resolutividade dos problemas apresentados pelos pacientes”, ressalta.

Dentre os fatores positivos, segundo o médico, o equipamento emite doses menores de radiação aos pacientes e permite uma resolução de qualidade com menor volume de contraste, ou seja, maior segurança e economia para a instituição.