Comércio em Várzea continua fechado

No último sábado (04) o prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado, anunciou que o isolamento social vai durar mais 10 dias. Em Várzea Paulista as medidas de quarentena seguem sem prazo.

Nos comércios a ordem é seguir o Decreto Estadual.
O Governo Estadual publicou no dia 1º o Decreto 64881/20, onde regulamenta o funcionamento de estabelecimentos comerciais e de serviços que podem ou não realizar atendimentos presenciais no Estado.
Várzea Paulista, assim como os demais 640 municípios de São Paulo devem cumprir o decreto, sempre reiterando aos comerciantes as normas de distanciamento e higiene, em especial das mãos, devem ser mantidos rigorosamente.

-ATENDIMENTO PRESENCIAL LIBERADO:
-Hospitais, clínicas, farmácias, serviços de limpeza, hotéis e motéis;
– Óticas
-Supermercados e congêneres (mercados, hortifrutis, açougues, etc.);
-Transportadoras, postos de combustíveis e distribuidoras de gás, armazéns, oficinas mecânicas e serviços ligados ao transporte (manutenção de bicicletas);
-Bancas de jornais, meios de comunicação social, serviços de segurança privada, assistência técnica de produtos eletrônicos;
-Casa de materiais de construção e congêneres, agropecuárias, casas de ração e comércios de embalagens;
-Casas lotéricas e igrejas;
-Serviços de Call Center, Serviços funerários e postais;

-O QUE NÃO PODE ATENDER PRESENCIALMENTE, SEGUNDO O DECRETO ESTADUAL:
-Shopping Centers e centros comerciais, cinemas, teatros e casas de espetáculos, clubes e parques de diversão;
-Academias, parques municipais e clubes, ginásios e quadras, associações esportivas e culturais e prestadores de serviços em geral, além de estabelecimentos comerciais e de serviços considerados não-essenciais;
-Restaurantes, lanchonetes, adegas e similares só pode trabalhar com sistemas de delivery (entrega em casa) e drive-thru.