Campinas cria rodízio de veículos e multa é de R$ 130,16

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, enviou para a Câmara Municipal projeto de lei criando o Rodízio de Veículos na cidade.

A multa será de R$ 130,16 para os motoristas infratores que saírem de casa ou carros de outras cidades que entrarem no município.

A medida anunciada pelo prefeito Jonas Donizette entrará em vigor depois de ser aprovada pela Câmara Municipal. A ideia era colocar em prática a partir do dia 18, segunda-feira.

“Campinas, pela primeira vez na sua história adota o rodízio de veículos”, disse, informando que a medida tem a finalidade de frear a circulação de pessoas e, consequentemente, a propagação do Coronavírus, além de reduzir o tráfego e a acidentalidade no trânsito, para poupar leitos e “resguardar o atendimento para quem realmente precisar” durante a pandemia.
Com uma população de cerca de 1 milhão e 200 mil pessoas e frota estimada em cerca de 1 milhão de veículos (contando licenciados em Campinas e que circulam vindos de outras cidades da região metropolitana), Campinas terá rodízio válido para carros e motos com placas locais e também de outras cidades.
O rodízio será de segunda a sexta-feira, das 6h às 20h, com a seguinte programação:
Placas final 1 e 2 – proibidos de circular às segundas-feiras;
Placas final 3 e 4 – proibidos de circular às terças-feiras;
Placas final 5 e 6 – proibidos de circular às quartas-feiras;
Placas final 7 e 8 – proibidos de circular às quintas-feiras;
Placas final 9 e 0 – proibidos de circular às sextas-feiras.
O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, anunciando as medidas restritivas para circulação de pessoas
Tempo indeterminado
O secretário municipal de Transportes e diretor-presidente da Emdec, Carlos José Barreiro, disse na apresentação que a “fiscalização será bastante intensa em toda a cidade”.
Quem desrespeitar o rodízio será penalizado seguindo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que prevê infração de tipo médio, com aplicação de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação e multa no valor de R$ 130,16.
Ele explicou que os radares do sistema inteligente de monitoramento serão adaptados para fiscalização das placas e equipes da Emdec estarão nas ruas intensificando a observação do trânsito e multando aqueles que burlarem a regra.
Endurecimento
“Vale para todas as regiões de Campinas e para placas de outras cidades também. Quem entrar na cidade estará sujeito às regras do rodízio”, reforçou o prefeito Jonas Donizette, para quem o endurecimento do isolamento social é necessário neste momento.
O prefeito alertou que a Prefeitura espera um aumento dos casos de pessoas doentes com a Covid-19 nas próximas semanas e a medida é para garantir que elas tenham atendimento. O prefeito foi taxativo: “A ordem desse aumento (de doentes) será determinada pelas medidas que podemos tomar agora. Estamos numa situação de poder oferecer mais leitos, nos preparamos para isso, mas precisamos tomar outras medidas de contenção para atender a todos que precisarão do sistema de Saúde”.
“Eu gostaria muito de ter uma data e chegar aqui para dizer quando isso vai acabar. Espero que haja um efeito também psicológico para que as pessoas percebam a gravidade da situação”, alertou o prefeito. “Em cinco dias úteis, de segunda a sexta-feira, você vai precisar deixar de usar o seu veículo apenas um dia”, explicou, apelando para a compreensão e a cooperação da população.
Profissionais que trabalham em áreas consideradas essenciais durante a pandemia poderão circular no rodízio com uma autorização especial.
O regramento de como funcionará o rodízio em Campinas, com as exceções que serão permitidas, será publicado após definição entre as secretarias municipais de Transportes e Assuntos Jurídicos.