Secretaria de Saúde do Estado pede para pacientes procurarem primeiro as UBSs

A Secretaria de Estado da Saúde recomenda que pacientes com casos menos  complexos, como sintomas respiratórios similares aos da gripe, procurem inicialmente serviços como as UBSs, pois são a porta de entrada dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Seguir o fluxo do SUS é fundamental para garantir atendimento adequado. Os hospitais devem atender prioritariamente casos graves e que podem precisar de internação.

O Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Campinas é uma das unidades de referência para o enfrentamento da doença na região de Campinas, e conta com um plano de contingência para receber esses pacientes. A unidade conta, neste momento, com 35 leitos para casos de COVID-19, somando 26 de UTI adulto e 9 de enfermaria. A unidade foi aberta antecipadamente com remodelagem de atendimento para reforçar a rede de saúde do interior no enfrentamento à pandemia de COVID-19.

Já o Hospital das Clínicas da Unicamp de Campinas conta, neste momento, 31  de UTI adulto e 84 de enfermaria.

No geral, a ocupação de UTI na região de Campinas é de 72,6% e, assim, há condição de atender a população. A pasta mantém um esquema especial de gestão de leitos hospitalares, para dar prioridade à internação de pacientes com quadros respiratórios agudos e graves, com suporte da Cross (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde) para as transferências.

Auxílio aos municípios

O Governo do Estado está dando todo suporte aos municípios para fortalecimento da rede assistencial com foco no atendimento a pacientes com COVID-19. Mais de R$ 300 milhões foram enviados às Prefeituras e, especificamente para Campinas, foram mais de R$ 14,3 milhões.

Além disso, o Governo já encaminhou 82 respiradores para a região de Campinas. Os novos equipamentos permitem a ampliação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para garantir atendimento a pacientes contaminados pelo coronavírus que estão em estado grave. O número inclui 24 novos equipamentos enviados nesta segunda-feira (15), sendo 5 para a Santa Casa de Bragança Paulista, 4 para a Fundação Beneficente de Pedreira, 10 para a Prefeitura de Paulínia e 5 para o Hospital Augusto de Oliveira Camargo, em Indaiatuba.