Álcool em gel no carro não causa incêndios

Diante da repercussão dos incêndios em veículos, supostamente, causados por álcool em gel deixados em seu interior, o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, por meio da Diretoria de Investigação de Incêndio, realizou uma série de ensaios, em maio desse ano, submetendo o álcool 70%, tanto na forma líquida quanto em gel, a uma temperatura de 200 graus Celsius, com intuito de observar se atingiria ponto de auto-ignição.

Como já era esperado, o álcool evaporou sem se inflamar, contrariando o que estava sendo veiculado em redes sociais.

Esse experimento foi importante para tranquilizar a população sobre os riscos do álcool 70% tanto nas suas formas líquidas quanto gel.

Os experimentos realizados comprovam que o produto não tem risco de gerar fogo ou faísca.

As informações que correm pelas mídias sociais e correntes de WhatsApp contém informações distorcidas sobre o potencial de inflamação do álcool em gel.

O Corpo de Bombeiros se coloca à disposição da população para esclarecimentos e dúvidas com relação ao potencial inflamatório do álcool em gel.

Continuem se protegendo, higienizando as mãos e mantendo distância segura de outras pessoas para diminuírem o risco de contágio da Covid-19.

%d blogueiros gostam disto: