Alunos do Senac mantém projetos para a comunidade

Mesmo com as aulas presenciais suspensas, os alunos do curso Coordenador de Projetos Sociais do Senac Jundiaí têm enfrentado os desafios das aulas remotas e de manter o engajamento nos encontros virtuais. A docente, Helena Pedrosa, sabe das dificuldades que o ensino a distância traz para aqueles alunos que estavam habituados às aulas presenciais, mas mostra que é possível seguir aprendendo e desenvolvendo ações com a comunidade.

“Essa é uma turma muito unida. Devido às características do próprio curso – que tem muito a ver com o momento que estamos vivendo –, os alunos se organizaram e dividiram-se em quatro grupos para desenvolver os projetos sociais com a comunidade. As instituições abraçaram os projetos e estão participando dos encontros, realizados de forma on-line. Para os projetos, temos contado também com o auxílio dos docentes das áreas de gestão e negócios, desenvolvimento social, design e gastronomia”, conta Helena.

A aluna do curso e também psicóloga, Larissa Georgetti, destacou que em razão do isolamento social foi necessário o uso de mais recursos tecnológicos, o que exigiu uma adaptação de todos. “Consigo enxergar pontos positivos, como a participação de todos durante os encontros, que são importantes tanto para manter o conteúdo em dia, como para nos aproximar um dos outros, colaborando para a promoção da saúde mental dos participantes. Estamos animados para quando possível colocar em prática os projetos que estamos desenvolvendo e criando com as instituições”, explica.

Além de desenvolverem os projetos, os alunos puderam contar com a participação de convidados durante as aulas remotas. “Conseguimos conciliar a agenda da Ana Maestrello, que conversou com os alunos sobre responsabilidade social da TV Sky do Brasil e o líder comunitário do bairro Vila Ana, Eurico Gonçalves de Lima, que contou sobre os projetos desenvolvidos em comunidades de alta vulnerabilidade social”, comenta a docente do Senac.

Quatro projetos em ação
​Na Instituição Religiosa Irmãs Carmelitas, que administra uma escola de 40 crianças em situação de vulnerabilidade social, os alunos do Senac farão uma ação para trabalhar com as crianças o reconhecimento dos seus sentimentos e, desta forma, melhorar o canal de comunicação com família e comunidade. “Para isso os alunos irão propor a confecção de pães, associando essa atividade com a importância de cuidarmos de nossos sentimentos, assim como cuidamos da receita”, explica a docente.

Já na Casa da Criança de Jundiaí, que também acolhe crianças em situação de vulnerabilidade social, os alunos do Senac estão desenvolvendo uma ação de fomento à leitura e ao mundo da fantasia. Eles irão construir um modelo de carrinho de livros de histórias, fantasias e maquiagens e que possa circular pela instituição, promovendo estímulos à leitura e ao mundo da fantasia.

Para as crianças da Instituição Social Galeão Coutinho de Jundiaí, os alunos do Senac preparam uma ação de prevenção da saúde bucal que vai desde a gestação das mães que tem seus filhos na instituição, passando pelos bebês em fase pré-dentição e depois com as crianças. Serão realizadas duas palestras de prevenção com profissionais da área da saúde, oficinas de cuidados da higiene bucal e doação de kits de escova de dentes e fio dental. Helena, docente do curso, conta que os alunos já conseguiram parceria para doação de duzentos kits e estão em busca de mais doações.

E, por fim, há um grupo de alunos do Senac que está organizando a volta às aulas dos alunos da própria unidade, em Jundiaí. “No retorno às aulas, como ação de acolhimento aos alunos estamos organizando oficinas de capoeira pedagógica, estátua viva e grafite”, finaliza a docente.