Fiscalização faz balanço da semana, antes da mudança de fase

A fiscalização integrada da Prefeitura de Jundiaí – que inclui a Fiscalização do Comércio, Procon, Guarda Municipal de Jundiaí (GMJ) e Vigilância Sanitária (Visa) – esteve nas ruas na semana passada conferindo o cumprimento dos decretos estadual e municipal que regulam o funcionamento das atividades, com o objetivo de evitar a disseminação do coronavírus. As ações fiscais são realizadas a partir de denúncias enviadas pelos munícipes no 156 e no 153 (GMJ).

Nos últimos dias – de 26 de junho a 2 de julho – foram realizadas 73 notificações, 59 averiguações e cinco autos de infração com imposição de multa pela Fiscalização do Comércio, totalizando 137 ações, com apoio da GMJ, que totalizou 157 atendimentos no mesmo período.

Já a Vigilância, entre 29 de junho e 3 de julho, contabilizou 36 ações, mais de 55 % delas a partir de denúncias feitas pelo 156.

Pelo Procon Jundiaí, esta semana, foram notificados quatro estabelecimentos a apresentarem notas fiscais de compra e venda de produtos, para análise de abusividade de preços.

Os estabelecimentos fiscalizados vão desde bares, adegas e supermercados até pensões e pesqueiros. Entre 26 de junho e 2 de julho, o serviço 156 recebeu 69 denúncias nos canais do 156.

A partir de agora, diante da mudança promovida pelo governo do Estado da região de saúde Campinas, onde Jundiaí está inserida, para fase de “alerta”, em conformidade com o que prevê o Plano São Paulo, a fiscalização inicia uma nova rotina de verificações nos comércios que permanecem abertos e também naqueles não-essenciais, que voltaram a fechar a partir desta segunda (6).

Anúncios