Zooparque de Itatiba registra nascimento de girafa

O Zooparque Itatiba registrou o nascimento de uma girafa da subespécie Rothschild, uma das mais raras e ameaçadas no mundo.

O filhote, uma fêmea, nasceu de forma natural no dia 16 de agosto, com aproximadamente 1,80m de altura e 70kg. O Zooparque é o único zoológico no Brasil a abrigar esta subespécie sob seus cuidados.

De acordo com a bióloga responsável pelo Zooparque Itatiba, Camila Piovani, a reprodução do casal Hortência e Oscar aconteceu de forma natural. Depois que o tratador observou a cópula dos animais, mudanças foram percebidas no corpo da fêmea ao longo dos meses. A gestação de uma girafa dura cerca de 15 meses, e apenas um filhote nasce por vez. Os filhotes ficam com as mães por aproximadamente de 15 a 18 meses, mas mamam até os 13 meses.

Os cuidados diários oferecidos pela equipe de cuidadores e equipe veterinária foi essencial para acompanhar a saúde da mãe e o desenvolvimento do filhote durante a gravidez. Antes de nascer, uma área de maternidade especial foi criada no recinto para abrigar a futura mãe e o filhote, contando com substrato especial e área de cambiamento.

Segundo Camila, Hortência teve o parto natural normal dentro do padrão para as girafas, que pode demorar de 4 a 6 horas. “Assim que o filhote nasceu, a mãe já começou a cuidar do filhote, ficando o tempo todo junto dele e fazendo a limpeza do bebê. Pouco mais de uma hora após o nascimento, o filhote já estava em pé e caminhando ao lado da mãe, e logo após aprender a dar os primeiros passos, também já começou a mamar”, contou.

A reprodução do casal, que tem por volta de 4-5 anos era esperada pelo fato de macho e fêmea terem atingido a maturidade sexual da espécie, e o nascimento foi muito comemorado pelo zoo, que registra pela primeira vez o nascimento de um filhote de girafa. “O fato de ser um filhote de girafa Rothschild só tornou o nascimento uma novidade ainda mais especial. Além de ser reflexo da preocupação que a instituição tem com o bem-estar dos animais sob seus cuidados, o nascimento deste filhote demonstra, mais uma vez, que o zoo está trabalhando de maneira empenhada na conservação das espécies”, comentou Camila.

Pai, mãe e filhote estão sob vigilância constante da equipe do zoo. O cuidador Anderson Ferreira Silva fica ao lado do recinto o tempo todo, observando cada movimento e atento às necessidades dos animais. A veterinária responsável do zoo, Maria Fernanda Naegeli Gondim, está com a equipe de veterinária de prontidão, realizando os exames iniciais e acompanhando o desenvolvimento do filhote, monitorando sinais vitais e acompanhando se está mamando o suficiente.

A nova família está no recinto e já pode ser vista pelos visitantes. “Vale ressaltar que a área de acesso ao recinto pode ser restringida a qualquer momento para cuidados especiais, visando sempre a saúde e bem-estar dos animais”, ressaltou Camila.

MAIS ALTA DO PLANETA

A IUCN (Comissão de Sobrevivência de Espécies da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais) considera a existência de nove subespécies diferentes de girafas no mundo, e a Rothschild é a mais ameaçada entre elas. Segundo avaliação da IUCN, a girafa Rosthschild está classificada como quase ameaçada de extinção, devido ao rápido declínio nas últimas três décadas. Segundo a organização, existem aproximadamente 2.100 indivíduos desta girafa na natureza.

Estes são os animais mais altos do planeta, sendo que os machos podem atingir cerca de 6m e as fêmeas, 4,5m. Elas vivem em pequenos grupos se comparados com outras espécies. Em geral, cada grupo é formado por fêmeas e suas crias. Os machos se aproximam somente no momento da reprodução.

SOBRE O ZOOPARQUE

O Zooparque Itatiba surgiu do sonho de dois empresários europeus criadores de aves e amantes da natureza. Com 500 mil metros quadrados de área verde, sendo grande parte inserida em um fragmento de Mata Atlântica, o Zooparque Itatiba é considerado um dos maiores e mais conceituados zoológicos particulares do país. São mais de 1.200 animais, de 180 espécies, tanto nativas como exóticas, dispostos ao longo de uma trilha de 3km em meio à natureza. O zoo tem um núcleo de educação que desenvolve a conscientização com os visitantes, escolas e grupos, e participa de inúmeros projetos de conservação em parcerias com universidades e institutos.