Encontro de artefatos mobiliza bombeiros e PMs

No final da tarde de hoje, 30, um funcionário do Museu da FEPASA organizava alguns materiais em arquivo do museu, quando localizou uma caixa contendo o que aparentava ser explosivos.

Com cautela, solicitou o afastamento das pessoas e acionou a Polícia Militar através do telefone de emergência, 190.

Policiais Militares do Décimo Primeiro Batalhão estiveram no local e, após isolamento da área e durante prévia analise, constataram a necessidade de acionamento de equipes do GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais), que chegaram rapidamente ao Complexo FEPASA para o manuseio dos artefatos.

Durante identificação do material, foram encontradas mais caixas, totalizando 233 artefatos.

Inicialmente acreditou-se que podiam ser explosivos que eram utilizados nas obras da antiga ferrovia; mas, após analise dos policiais militares, foram identificados como um tipo de sinalizador, que era utilizado em um período que não havia a comunicação pelos rádios e serviam para avisar quanto à movimentação dos trens nas linhas férreas. Os sinalizadores datam de cerca de setenta anos atrás.

Apesar dos artefatos serem utilizados como sinalizadores na época, ofereciam cerco risco por estarem todos juntos e degradados com o tempo, sendo manuseados pelos policiais especialistas do GATE e acondicionados em caixas apropriadas para o transporte deste tipo de material.

Todo os sinalizadores foram recolhidos e serão encaminhados até a Capital, onde serão detonados em área própria para isso.