Testemunhas confirmam que Camaro estava na contramão

A Polícia Civil de Cabreúva conseguiu depoimentos de testemunhas que garantem que o Camaro – que causou acidente com uma morte na Estrada Vereador José de Moraes, próximo da estação de energia elétrica -, estava na contramão de direção.

O depoimento de uma testemunha foi fundamental para o início do inquérito policial de homicídio e omissão de socorro. Ela declarou que outro carro parou logo depois do acidente e levou o motorista do Camaro, um carro com placas de São Paulo.

No final da tarde de domingo (29) a jovem Natalim de Arruda Santos, de 17 anos, que está grávida de sete meses, passou mal em casa, no Novo Bonfim e o marido, Guilherme Cardoso de Sousa, de 20 anos, resolveu levá-la para atendimento médico no Hospital de Cabreúva.

No caminho eles foram surpreendidos pelo Camaro, em alta velocidade, na contramão de direção.

Natalim declarou aos policiais que viu quando o Camaro veio na direção do Uno do marido e ele não teve tempo de desviar. O Camaro ficou “dançando na pista até bater de frente”, disse ela.

Guilherme acabou morrendo após o acidente.

A jovem Natalim foi socorrida, recebeu atendimento médico e está se recuperando. Ela chegou a ficar em estado de choque, segundo os policiais.

Agora a Polícia Civil aguarda o comparecimento do motorista na Delegacia de Cabreúva, para prestar depoimento.

O corpo de Guilherme foi encaminhado para necropsia no Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí e deve ser liberado para sepultamento nesta segunda-feira, em Cabreúva.

O inquérito policial vai correr pelo Distrito Central da Polícia Civil, na cidade.

 

Fotos de Carlos Anzolin e Jhenifer Silva