Debea realiza primeiro mutirão de castração do ano

Oitenta e oito cães e gatos foram castrados na manhã desta sexta-feira (15) no primeiro mutirão de castração do ano promovido pelo Departamento de Bem-Estar Animal de Jundiaí (Debea), órgão da Unidade de Gestão de Planejamento e Meio Ambiente (UGPUMA). As cirurgias são gratuitas e indicadas para controle populacional e também como forma de prolongar a vida do animal, minimizando o surgimento futuro de graves problemas de saúde.

“O objetivo é realizar diversos mutirões ao longo do ano, com previsão de atendimento de cerca de 100 animais em cada um”, explica a diretora do departamento, Daniela Araújo Passos.

Preocupada com a saúde de seus dois gatos, a dona de casa Fernanda da Silva Nalini fez o cadastro e aproveitou a oportunidade. “Abandonaram eles na minha porta. Eu recolhi e agora estou cuidando com muito amor. Acho importante castrar, e essa ação vem em boa hora, pois não teria como pagar. Fomos muito bem atendidos”, comentou a moradora do bairro Colônia.

A desempregada Thalia Isla da Silva Lucenti, moradora do Residencial Jundiaí, também não pensou duas vezes para fazer a inscrição de seus três animais para a cirurgia. “Eu trouxe meu cachorro, que encontrei na rua, e meus dois gatos. Sei que a castração vai fazer muito bem para eles e também é o controle para evitar crias”, frisou.

Em 2020, o Debea realizou 3421 castrações –  cerca de 18% a mais do que em 2019, quando foram efetuadas 2883 cirurgias. Do total de animais castrados o ano passado, 1599 eram cães e 1822 gatos.

CADASTRO

Os tutores de cães e gatos interessados em castrar seus bichos de estimação podem fazer o cadastro pelo site da Prefeitura de Jundiaí ou pelo aplicativo de celular APP Jundiaí, no serviço Cadastro de Animais para Castração. Podem ser inscritos fêmeas e machos de cães e gatos com idade entre três meses e oito anos e mais de um quilo.

Após o cadastro, é importante que o tutor acompanhe o avanço da inscrição. A lista com o nome dos inscritos está disponível no site da Prefeitura de Jundiaí e é atualizada bimestralmente. Também é importante ficar atento à ligação do departamento.

O agendamento para a cirurgia pode ocorrer rapidamente ou não, dependendo da procura pela castração e da oferta de vagas disponíveis, além de critérios epidemiológicos que o órgão estabeleceu.