Educadores planejam atividades para alunos com deficiência

Cerca de 30 educadores e coordenadores do Atendimento Educacional Especializado da Unidade de Gestão de Educação (UGE) realizaram, nesta sexta-feira (19), uma visita técnica ao Mundo das Crianças. A proposta da visita foi de permitir que os profissionais, conhecedores não apenas os aspectos técnicos da Educação Inclusiva, mas também as particularidades de cada criança atendida, pudessem conhecer o espaço, verificar a acessibilidade das instalações e pensar as propostas pedagógicas voltadas aos alunos com deficiência na rede municipal de ensino. O planejamento também está integrado à proposta inédita de “desemparedamento” aplicada pelo Município para o uso de novos espaços como sala de aula a céu aberto.

Atualmente há na rede municipal cerca de 650 alunos com deficiências físicas, visuais, auditivas, intelectuais ou múltiplas, e que são atendidos por educadores do AEE em salas de recursos multifuncionais em algumas escolas. O atendimento também é realizado em núcleo especializado no Complexo Argos, mas o espaço segue temporariamente sem este tipo de atividade por conta da pandemia.

Para a gestora da UGE, Vastí Ferrari Marques, a visita cria novas possibilidades para os educadores e alunos. “A presença dos professores do AEE no Mundo das Crianças permite que eles observem ambientações e espaços de ludicidades, relacionando-os com as aprendizagens relevantes aos meninos e meninas atendidos. Nosso desejo é que o Mundo das Crianças seja este lugar que inspire as ações, um lugar de possibilidades de interações para todas as crianças e de estímulo aos professores, tanto em aula quanto com suas famílias e comunidade”.

Para a professora Raquel Naves Ferracini, da Emeb Pedro de Oliveira (Ponte São João), o conceito do Mundo das Crianças traz diversas possibilidades e olhares. “Gostei muito do espaço. Seu conceito diferenciado e multifuncional permite um olhar inclusivo, o que torna mais prazerosa a estadia das crianças com deficiência. Este será um espaço que irá atingir todas as idades e todos os gostos. Depois da visita, da mesma forma como já trabalhamos, em parceria com os demais professores, poderemos elaborar novos planos pedagógicos que envolvam os alunos atendidos”.

A proposta das visitas é de que, num segundo momento, alguns alunos e responsáveis também visitem o Mundo das Crianças para a realização de vivências.

DESEMPAREDAMENTO

Somente neste mês, a experiência jundiaiense na volta às aulas já foi destaque em diversos veículos de imprensa e atividades, como a revista Veja da editora Abril; o webinar “Formação no Contexto da Escola: o Papel da Documentação Pedagógica”, promovido pela Fundação Antônio Antonieta Cintra Gordinho, pela Organização italiana Reggio Children de promoção aos direitos e potencialidades das crianças e Penso Editora; e em artigo no site da instituição Child Rights International Network (Crin), organização que trata de questões relacionadas aos direitos humanos com foco nos direitos da criança.