Profissionais da Saúde que não tomaram vacina devem fazer cadastro

Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) realiza entre os dias 19 a 22 de março cadastro para profissionais da Saúde especificados no Anexo II da 5ª atualização do informe técnico da Secretaria Estadual de São Paulo que ainda não tenham recebido a primeira dose de vacina contra a COVID-19.

O cadastro é restrito para os profissionais que trabalham ou residem em Jundiaí e deve ser feito somente pelo portal da Prefeitura de Jundiaí. Junto da inserção dos dados como nome e documentos é essencial que a pessoa faça parte de uma das categorias de profissionais: médicos, enfermeiros, técnico e auxiliar de enfermagem, odontólogos, auxiliar de saúde bucal/técnico de saúde bucal, fisioterapeuta, biólogos/biomédicos que atuam diretamente em serviços de saúde; farmacêuticos, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeuta ocupacional, nutricionista, assistentes sociais que trabalhem diretamente em serviços de saúde; educador físico que trabalhem diretamente em serviços de saúde e médico veterinário.

Ainda devem se cadastrar os profissionais de apoio aos serviços de Saúde como auxiliares de consultório veterinário, recepcionistas, segurança, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares de cozinha, motoristas de ambulância e balconistas de farmácia. É exigido comprovante de vínculo de trabalho formal (empregatício) ativo.

Os acadêmicos em Saúde e estudantes da área técnica em Saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios não devem realizar o cadastro. A relação será recebida via instituições de ensino.

O registro tem por objetivo identificar o público para reforçar a solicitação de mais doses junto ao Governo Estadual e ao Ministério da Saúde.

Registros devem ser feitos a partir do site da Prefeitura de Jundiaí

“Muitos profissionais são de Jundiaí e trabalham em outros locais. Assim como também existe o contrário, pessoas que trabalham em Jundiaí e são de outros municípios. A intenção é identificar qual o quantitativo que ainda não recebeu a primeira dose de vacina contra a COVID-19 para intensificar a solicitação junto aos órgãos distribuidores das doses”, comenta a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) Fauzia Abou Abbas Raiza.

 

Foto: Pedro Amora