Prefeito de Louveira determina reajuste zero para tarifa de água

A Prefeitura de Louveira vai manter a tarifa de água e esgoto sem qualquer reajuste na cidade, apesar dos aumentos diversos da inflação e produtos.

A decisão foi tomada pelo prefeito, Estanislau Steck, e o secretário de Água e Esgoto, Mateus Arantes, e comunicada por ofício à Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí – ARES PCJ, nesta segunda-feira (22).

Com isso, a Prefeitura evita um custo adicional para os moradores em meio à crise econômica imposta pela pandemia do coronavírus.

A medida é uma forma de marcar o Dia Mundial de Água, que é celebrado neste 22 de março em todo o planeta.

Diz o ofício enviado para a ARES PCJ: “A Prefeitura de Louveira entende que, devido ao complexo momento de saúde pública vivido no País, e diante do agravamento da pandemia de covid-19, claramente verificado na nova decretação das fases Vermelha e Emergencial, pelo governo de São Paulo, o que impossibilita atividades econômicas e laborais em todo o Estado, utilizará de sua prerrogativa de titular dos serviços de água e esgoto para manter a estrutura tarifária vigente.

Entendemos que, neste momento, onde não há condições laborais para a grande maioria da população, um reajuste tarifário pode acarretar em ainda maiores problemas para nossa população.

Dessa forma, comunicamos que os aumentos de gastos em saneamento que por ventura possam surgir nesse exercício serão absorvidos pelo Município de Louveira.”

A Prefeitura já tinha adiado para abril o prazo de vencimento de todos os impostos e taxas municipais, como o IPTU e ISS, que deveriam ser pagos em março. Não haverá cobrança de juros, e aqueles contribuintes que preferirem quitar seus débitos podem fazê-lo normalmente.

A Prefeitura também está distribuindo cestas de alimentos para cerca de 4.500 famílias cadastradas na Secretaria de Assistência Social.

Além disso, estregou um cartão alimentação que é carregado com R$ 200,00 por mês para auxiliar essas famílias.

Os benefícios atingem 4.500 famílias e cerca de 20 mil pessoas, o que equivale a cerca de 40% da população de 49.993 pessoas (segundo os dados mais recentes divulgados pelo IBGE).

%d blogueiros gostam disto: