Morre “Coca”, marido da ex-vereadora Marilena Negro

Faleceu neste domingo (18) de Covid-19 o jundiaiense Luiz Alberto Negro, o “Coca”, de 68 anos, marido da ex-vereadora Marilena Negro. O sepultamento ocorreu direto no Cemitério Memorial Parque da Paz, no bairro do Castanho.

Nas redes sociais Marilena lamentou que a vacina não tenha chegado a tempo de salvar o seu marido. Os amigos também manifestaram sentimentos de tristeza com a perda de um homem bom, gentil com todos e companheiro.

“Sentimento de profunda tristeza pela ida precoce do meu companheiro de vida. Ele merecia a oportunidade da vacina que não chegou em tempo pra ele nem para centenas de milhares de pessoas que partiram. Será um luto diferente, intenso de emoções que refletem uma grande indignação, raiva mesmo , por saber que tornou-se apenas mais uma morte nas estatísticas quando poderia manter uma vida pulsante, alegre e intensa como ele, com projetos simples, como chegar bem aos 70 anos , 50 de casamento e aos quinze anos de cada neto. Permanece o seu maior orgulho , a família unida, caridosa e amorosa que formamos . E a certeza dos novos planos de Deus na sua vida Coca Negro”, disse Marilena.

Paulo Malerba, do Sindicato dos Bancários, escreveu: “Estamos em luto e em solidariedade à Marilena, família e amigos. Infelizmente, muitas perdas que poderiam ser evitadas em nosso país.”

Rose Gouveia lembrou da fase em que vivemos, de não poder dar um abraço nas pessoas que amamos: “Infelizmente, vivemos num momento terrível, em que a proximidade com as pessoas que queremos tanto bem, que admiramos, não é possível e isso angustia demais”.

Daniela da Câmara, ex-secretária de Planejamento da Prefeitura de Jundiaí, prestou a seguinte homenagem: “De tantas perdas que vimos assistindo;
Dessa tristeza que tem nos acompanhado sem trégua;
Desse momento de angústia e dor que não passa;
Faço aqui uma singela homenagem para a querida companheira Marilena Negro
, que perde hoje, seu grande companheiro, seu marido, o querido Coca. Sempre presente, sempre gentil e afetuoso com todas as pessoas. Sem duvida, um homem a frente também do seu tempo, pela forma como apoiava, de maneira muito discreta, o protagonismo de Marilena na política.
Pessoa memorável, que deixa saudades e muitos aprendizados para todos nós!
Muita luz, Coca.”

Mariana Janeiro escreveu, em tom de revolta: “Marilena segue se recuperando da doença, em casa, sob os cuidados das filhas, mas o Coca precisou ser hospitalizado e foi mais uma vítima da Covid. A segunda pessoa que assisto partir em menos de uma semana. Mais uma vítima desse genocídio que estamos vivendo. O povo brasileiro está sendo dizimado.
Me sinto triste, com raiva e impotente.”

O amigo de muitos momentos em campanhas, Arthur Augusto, comentou: “Coca sempre foi muito direto em suas opiniões, incansável trabalhador, conquistou uma legião de amigos.
Quero desejar a Marilena Negro
toda força do mundo.
Nossos sentimentos , afeto e amor à família e aos amigos, que Deus acolha o coração de todos nesse momento de dor.”