DAE pede para população consumo consciente de água

Em algumas cidades do Interior do Estado já existe preocupação das autoridades com a falta de água neste ano, devido ao volume baixo de chuvas. Em Jundiaí, a DAE informa que a represa tem bons níveis de acumulação, mas mesmo assim a população deve consumir de forma consciente, sem desperdícios.

A DAE Jundiaí informa que a represa registra, neste momento, 90% da capacidade, o equivalente a 8,4 bilhões de litros de água.

Para manter o nível da represa em condições operacionais, a empresa conta com a reversão do rio Atibaia.

A DAE reforça a importância da população ter como hábito o consumo consciente, adotando novas práticas no dia a dia, como tomar banhos de até cinco minutos, escovar os dentes com a torneira fechada, checar vazamentos, retirar os restos de comida antes de lavar a louça, varrer a calçada ao invés de usar a mangueira, usar um regador para molhar as plantas e evitar lavar o carro.

Vazamentos

Com o objetivo de atuar de forma preventiva, uma equipe de pesquisa acústica de vazamentos não visíveis (“caça vazamentos”) está vistoriando a rede de água da DAE. O trabalho envolve todas as ruas do município, incluindo bairros e condomínios, nos quais a rede pertence à empresa.

O serviço de pesquisa acústica é realizado pela empresa Effico, contratada pela DAE. Com recursos próprios, a iniciativa conta com investimento de R$ 1 milhão. “Esta é uma ação preventiva que visa identificar um vazamento na rede ou em um ramal de ligação antes que o mesmo tome proporções maiores, ocasionando um rompimento e podendo levar à paralisação no abastecimento”, explica o gerente de Controle de Perdas, Osmar Aparecido Raphael.

Nos locais onde são encontrados vazamentos, a empresa faz marcações na calçada, facilitando os reparos. “As marcas têm o nome da DAE e o da empresa, nas siglas BB ou EFC. Os moradores não devem apagar as letras, pois elas facilitam a localização ao retornarmos para realizar o reparo do vazamento”, detalha.

Osmar ainda lembra que as redes, mesmo que tenham sido construídas por determinado loteamento ou condomínio, pertencem à DAE, que tem livre acesso às mesmas. “Além disso, caso a entrada para o trabalho não seja autorizada, o local pode ter o abastecimento de água interrompido, conforme consta no Regulamento de Serviços da DAE S/A”, afirma.

SETORIZAÇÃO

A área de Perdas também iniciou um trabalho de setorização das redes de água na cidade, que inclui instalações de macromedidores e válvulas redutoras de pressão, além da construção de booster.

Segundo Osmar, a primeira fase inclui o estudo das atuais condições de abastecimento de água nas regiões. Para isso, é instalado um equipamento chamado data logger no hidrômetro, que avalia a pressão no local. O aparelho é retirado após dez dias.

“Vale lembrar que ambos os serviços, tanto a setorização quanto o caça vazamentos, não têm custos para o consumidor, tampouco afetam o consumo e, consequentemente, a conta de água”, pontua Osmar.

O investimento total é de R$ 6,8 milhões, obtido por meio de financiamento da Instrução Normativa-29, tendo como Gestor da Aplicação o Ministério do Desenvolvimento Regional, Agente Operador o FGTS e Agente Financeiro a Caixa Econômica Federal.

Para este serviço, além da Effico, foi contratada a BBL Engenharia. Os funcionários das duas empresas estão uniformizados, usam crachá de identificação e máscara de proteção e contam com álcool em gel. Para garantir a segurança, ao receber a equipe, os nomes e os documentos de cada colaborador podem ser confirmados pela Central de Relacionamento da DAE, no telefone 08000 133 155.

Confira abaixo algumas dicas para um consumo consciente de água (fonte: ecycle):

  • Mantenha a torneira fechada ao lavar as mãos, escovar os dentes, fazer a barba e ao ensaboar a louça. Ao escovar os dentes com ela aberta, você gasta cerca de 13,5 litros de água em apenas dois minutos.
  • Tome banhos curtos. Cinco minutos são suficientes para fazer a limpeza do corpo e, enquanto você se ensaboa, o registro deve ser fechado. Isso gera uma economia de até 30 mil litros no ano.
  • Evite duchas de alta pressão. Apesar de serem usadas para dar a sensação de massagem no corpo, as duchas de alta pressão são inimigas do consumo consciente de água. Elas tem uma vazão grande, de 20/30 litros por minuto. Um banho de 10 minutos em um chuveiro de 30 litros por minuto gasta em média 300 litros de água – a Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que o consumo consciente por habitante é na ordem 112 litros por dia.
  • Organize a louça antes de lavá-la. Use uma bacia para deixar os utensílios de molho, para amolecer a sujeira, lave toda a louça e enxágue tudo de uma única vez. Isso e o uso de materiais biodegradáveis também ajudam na economia.
  • Só ligue a lava-louças e a lava-roupas quando estiverem cheias, pois isso evita o desperdício. Espere juntar uma quantidade de roupas ou louças suficiente para encher os eletrônicos. No caso das roupas, verifique se elas realmente precisam ser lavadas – várias peças, como casacos e calças jeans, podem ser usadas mais de uma vez antes de precisarem ser lavadas.
  • Se possível, prefira usar a lava-louças no lugar da maneira tradicional de limpeza. O equipamento chega a economizar cerca de seis vezes a quantidade de água normalmente gasta – mas para valer a pena precisa estar cheio de louça.
  • Adote dispositivos que ajudam na redução do consumo de água, como o arejador de torneiras, o restritor de vazão, bacias sanitárias VDR e válvulas automáticas para mictórios. Em condomínios e empresas o uso desses equipamentos gera uma boa redução de custos.
  • Se você tiver uma piscina, cubra-a com uma capa quando não estiver usando. As piscinas podem perder até 90% de sua água em um mês por conta da evaporação. A cobertura também evita o depósito de folhas e outros resíduos e uma piscina limpa precisa de menos trocas de água.
  • Revise sempre a bomba e o filtro, já que o mau funcionamento desses equipamentos aumenta o gasto de água.
  • No jardim, evite regar as plantas nos horários de sol forte. Regar o gramado ou o jardim antes das 10 horas da manhã e depois das 7 horas da noite previne o excesso de evaporação – evite também a mangueira. No inverno é possível regar as plantas dia sim, dia não. Com essas medidas, você pode economizar cerca de 96 litros de água diariamente só com as plantas.
  • Use a vassoura para limpar o quintal, a calçada ou as áreas comuns de prédios e empresas – uma mangueira ligada por 15 minutos gasta 280 litros de água (nenhum pouco consciente não?!). Se precisar usar água, prefira equipamentos de limpeza a jato, que usam uma quantidade mínima de água aliada com uma forte pressão.
  • Use um balde e um pano para limpar o carro.
  • Preste atenção e conserte eventuais vazamentos na sua casa. Um buraco de 2 mm em um cano de uma única casa desperdiça 3.200 litros de água por dia.
  • Converse com as pessoas à sua volta sobre o consumo consciente de água, incentive ações de economia e redução no uso desse bem tão valioso. Se você mora em prédio, converse com os moradores do condomínio sobre a implementação de hidrômetros individualizados, que estimulam cada morador a ter uma maior consciência sobre o seu consumo de água.
  • Reutilize as águas cinzas, que são aquelas provenientes do chuveiro ou da máquina de lavar roupas (dentre outras), para limpar os terraços ou outras áreas externas do prédio. O reúso de água é uma excelente forma de consumo consciente. Água cinza é toda água proveniente do chuveiro ou da máquina de lavar roupas que ainda pode servir para atividades como lavar o quintal, dar descargas, limpar pisos e paredes ou até regar o jardim (dependendo do tipo de substância com o qual a água tiver entrado em contato).
  • Use cisternas para fazer a captação e armazenar a água da chuva. Um boa forma de exercitar o consumo consciente de água é aproveitar a água que caiu do céu. Literalmente! Você pode usar uma cisterna ou minicisterna para captar a água da chuva e reutilizá-la em regas, na limpeza do quintal, dos pisos, dentre outros.