UTIs neonatais de Jundiaí precisam de doações de sangue

Lorenzo Miguel Santos nasceu prematuro e está internado na UTI neonatal do Hospital Universitário. A mãe Jussara Santos pede para a população procurar o Colsan de Jundiaí para doar sangue aos bebês internados em Jundiaí.

A mãe Jussara fez o apelo em suas redes sociais porque a situação do seu filho Lorenzo não é um caso isolado em Jundiaí. “Outros bebês necessitam urgente de sangue. O estoque de sangue do Colsan está baixo porque diminuiu muito o número de doadores durante a pandemia do Coronavírus”, informa.

Lorenzo desenvolveu anemia e necessita de transfusão de sangue. “Venho pedir para quem poder fazer este gesto de amor para todas as mãezinhas de UTI”, escreveu.

Estoque de sangue

A gerente da Colsan, Áurea Denigris, confirma que o número de doadores oscila entre altas e quedas por conta da pandemia do Coronavírus. Ela chama à atenção que em 2021 há um agravante: o aumento da demanda devido às transfusões realizadas em pacientes com Covid-19. “Aumentou o consumo e as doações continuam em queda”, afirma.

O maior consumo é tipo O+, já o sangue com maior necessidade é o O-, que por ser universal é o mais usado, por isso a Colsan não consegue manter o estoque.

Saiba como doar

Os pré-requisitos para ser um doador de sangue são:

Ter entre 16 e 69 anos (a primeira doação é até 60 anos)

Pesar mais de 50 quilos

Ter boas condições de saúde

Estar alimentado (não doar em jejum)

Quem tomou vacina da Covid-19 deve aguardar 48 horas (Sonovac/Butantan) para doar e sete dias nos casos das doses de AstraZeneca/Fiocruz/Pfizer

As doações podem ser feitas de segunda a sábado, das 7h30 às 12h30, na rua XV de Novembro, 1.848.

Quem desejar agilizar o atendimento pode baixar gratuitamente o App Colsan, disponível no Google Play ou Apple Store. O aplicativo permite agendar a doação de forma rápida e segura.