Lojas podem abrir até 22 horas nesta quinta e sexta-feira, em Jundiaí

O comércio de Jundiaí terá horário estendido por conta do Dia dos Namorados, celebrado em 12 de junho. Na quinta (10) e sexta-feira (11), os lojistas do Centro e do bairro que tiverem interesse poderão abrir seus estabelecimentos até as 22h, conforme previsto na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) por ser antevéspera e véspera de data comemorativa. No entanto, vale ressaltar o cumprimento do decreto municipal em vigência. Já no, dia 12/06, as lojas do comércio do Centro e do bairro poderão atender até as 18h por ser o primeiro sábado após o quinto dia útil.

“A abertura em horário estendido é uma excelente oportunidade para os lojistas apostarem nas promoções, montar kits de produtos, oferecer facilidades no pagamento e assim atrair consumidores para o Dia dos Namorados, considerada a terceira melhor data do ano para as vendas no varejo. É o momento de atender quem deixou para comprar o presente na última hora,”, afirma Edison Maltoni, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí (Sincomercio) e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí (CDL).

Para estimular as vendas no comércio local, as entidades disponibilizaram outdoors em pontos estratégicos com a chamada: ‘Comércio da cidade – Sempre um amor de presente’. Também estão sendo veiculados vídeos institucionais. Na avaliação de Maltoni, o Dia dos Namorados deve trazer resultados melhores para o varejo paulista em junho. A estimativa é que o setor deve arrecadar 5,7% a mais do que em junho de 2020, segundo previsão da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

“O bom desempenho também deve ocorrer na esteira da chegada de um novo período de vigência do auxílio emergencial, pago pelo governo federal, pela antecipação da primeira parcela do décimo terceiro salário para aposentados e pensionistas, como também por um contexto de maior confiança dos consumidores em retornar às compras após tanto tempo em quarentena”, avalia Maltoni, reforçando que os setores gastronômicos e de turismo também devem se beneficiar com a data com oferta de refeições especiais para os casais e pacotes para o final de semana.

Pesquisa

Para este ano, 58% dos entrevistados pretendem comprar presentes no Dia dos Namorados e a expectativa é de que sejam injetados cerca de R$ 18,3 bilhões na economia. Os dados são da pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), realizada em parceria com a Offer Wise Pesquisas.

Mais procurados e locais de compra

Os presentes mais procurados para o Dia dos Namorados devem ser as roupas (40%), empatadas com perfumes, cosméticos e maquiagens (40%), calçados (20%) e bombons e chocolates (19%). Completam o ranking os acessórios (17%), as joias/semijoias (16%) e flores (13%). O levantamento aponta que 56% dos consumidores garantem que devem comprar um único presente, enquanto 30% pretendem adquirir dois ou mais itens.

Quanto ao local de compra, 35% pretendem comprar a maioria dos presentes na internet, um aumento de 17 pontos percentuais em comparação com 2019; 24% em shoppings centers, com queda de 8 pontos percentuais na comparação com 2019 e, principalmente, os entrevistados das classes A/B; e 10% em lojas de rua.

Na hora de escolher o local de compra, 43% afirmam que são influenciados pelo preço, 36% pela qualidade dos produtos, 32% pelas promoções e descontos e 24% pelo frete grátis. Conforme o levantamento, 78% dos consumidores pretendem fazer pesquisa de preço, sendo que 81% costumam pesquisar na internet, principalmente em sites/aplicativos (70%, sobretudo sites de varejistas e os sites e/ou aplicativos de busca). Já 66% vão fazer pesquisa por canais físicos, com destaque para as lojas de shopping (46%) e lojas de rua (28%).

Onde comemorar?

A pesquisa da CNDL/SPC revela que o principal local da comemoração do Dia dos Namorados esse ano será em casa, apontado por 55% dos entrevistados, sobretudo os casados, enquanto 18% pretendem jantar fora e 9% em um hotel/motel.

“Cabe ao comerciante pensar em atrativos e alternativas para atender aos consumidores para que a data não passe em branco. Boa parte do varejo está preparado para a realidade de se reinventar e aproveitar a data para alavancar as vendas, seja com preços especiais, frete grátis, formas de pagamento e até oferecendo kits de jantares para serem preparados nas residências. É hora de usar a criatividade”, pontua Maltoni.

 

Foto: Motoboy Xororó