JORNAL DA REGIÃO

JUNDIAÍ E REGIÃO

Prefeitura de Campo Limpo Paulista muda sistema de abastecimento para gerar economia

Com o aumento do preço dos combustíveis é natural o motorista procurar o posto que ofereça o menor valor. Na Prefeitura de Campo Limpo Paulista isso, agora, também é possível. Uma licitação feita pela atual administração municipal mudou o sistema como a frota municipal é abastecida, dando transparência e aumentando o controle, de acordo com o que pretende o prefeito Dr. Luiz Braz com a implantação da gestão 4.0.

“A modernização vem para trazer eficiência e gerenciamento, principalmente com o objetivo de reduzir custos”, fala o gestor de Administração José Riberto da Silva.

O abastecimento era feito em um único posto, contratado através de processo licitatório, com comandas em papel – o controle dependia de cada setor responsável, com uma cota de uso. “A mudança começou quando, ao invés de contratar um fornecedor, buscamos um sistema de gerenciamento, dando a possibilidade de termos capacidade de abastecimento dentro e fora do município” – lembrando que setores como a saúde, por exemplo, transportam para hospitais como o de Barretos.

Desde o dia 20 de agosto (sexta-feira), a frota municipal é abastecida com cartão – cada carro tem o seu registro, assim como o motorista. A partir daí, o sistema registra quem fez o abastecimento, qual posto e a quilometragem do veículo, gerando dados comparativos como consumo e o gasto dos veículos da frota municipal. “Os gestores têm que acompanhar o consumo, mas recebem tudo atualizado em tempo real, através de planilhas inteligentes, tendo uma visão mais global”, explica José Riberto Silva, responsável pela operacionalização do sistema.

Mudanças

A empresa Link foi contratada por licitação, garantindo à prefeitura um desconto de 5,5% em cada litro abastecido. O cartão oferece uma rede de postos, ficando livre o motorista para buscar o melhor preço – inclusive, qualquer posto de gasolina pode procurar a empresa e fazer o cadastro, passando a abastecer a frota municipal. “O cartão entrou em operação no dia 20, um dia após o vencimento do contrato anterior. Os nossos carros não ficaram nenhum dia sem abastecimento”, fala Riberto.

Nos últimos dois anos, a Prefeitura de Campo Limpo Paulista, através de controle via comandas, gastou cerca de um milhão e meio em combustível. Apesar do preço cada vez mais alto na bomba, a administração tem como meta economizar, com o aumento do controle e fiscalização. Todos os dados serão enviados para a Controladoria – em fase de implantação – , dando transparência ao processo.

“A economia inicial já temos, através do desconto de 5,5% e queremos, ainda, melhorar os nossos índices. Essa é apenas uma etapa inicial de um início de processo de modernização”, diz o gestor Riberto. Esse trabalho teve início em janeiro deste ano: com menos de R$ 180 mil a frota voltou a funcionar – contra mais de R$ 1 milhão usado em concertos no ano passado – e 20 veículos foram para leilão, dando espaço para compra de veículos com garantia de fábrica e menor consumo.

O prefeito Dr. Luiz diz que é assim que a cidade vai mudar, gerenciando os próprios recursos de forma eficaz e buscando a modernidade nas suas ações. “Estamos trabalhando duro porque acreditamos em uma cidade melhor”.

Com informações da Prefeitura de Campo Limpo Paulista

%d blogueiros gostam disto: