Turismo rural se prepara para movimento intenso

Álcool em gel, distanciamento, aferição de temperatura e ar livre. Esses são alguns dos quesitos que projetam a movimentação de 12 mil pessoas entre as Rotas Turísticas de Jundiaí durante o Feriado prolongado de 7 de setembro. A expectativa é de que o setor movimente R$ 1,2 milhão em consumo durante os quatro dias. De acordo com dados da Unidade de Gestão de Agronegócio, Abastecimento e Turismo (UGAAT) da Prefeitura de Jundiaí, o movimento no setor tem crescido de maneira constante, exatamente pelas premissas sanitárias de prevenção ao Novo Coronavírus.

Mirian dos Santos Oliveira é proprietária da Adega Oliveira, que tem 14 anos, e que integra a Rota do Vinho desde 2018. No sítio, localizado no Champirra, além de oferecer belas paisagens, oferece a venda de vinhos e sucos produzidos com as uvas cultivadas pela família há mais de 100 anos, além de produtos agregados, produzidos por parceiros do município. “Até antes da pandemia, recebíamos, em média 150 turistas por mês. No ano de 2020, tivemos uma queda em decorrência da pandemia. Com a melhoria do cenário, a partir da vacinação, o reflexo é direto na movimentação do estabelecimento. Percebemos aumento, com até 350 turistas por mês, exatamente pelo interesse das pessoas em passeios curtos e em espaços abertos”, comenta.

A proprietária da adega e presidente do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), ressalta a importância das medidas sanitárias contra a COVID-19. “As medidas de segurança são essenciais para os turistas, que buscam a tranquilidade do campo, o ar livre, em um momento de lazer durante essa pandemia. Outra medida adotada pelos empreendimentos é o agendamento das excursões, para evitar mais de um grupo simultaneamente no espaço”, detalha.

Para o prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado, a retomada econômica segura, proporcionada pela ampliação da vacinação contra a COVID-19, é essencial. “A pandemia imprimiu penas a todos os setores, alguns com maior peso, como a área de turismo e gastronomia. Com o cenário da doença estabilizado na cidade, com queda sustentada por nove semanas consecutivas, e vacinação iniciada em mais de 70% da população adulta, a retomada econômica garante empregos diretos e indiretos para os setores que respondem por 4,5% do ISS da cidade”, detalha.

“Avançamos muito no quesito turismo rural em Jundiaí, exatamente com o trabalho desenvolvido pelos técnicos da UGAAT junto com os proprietários e empreendedores rurais. A consolidação das seis rotas como destino de visitação, não somente de pessoas da cidade, como da região e até de fora, a economia do setor garante emprego e renda”, explica o gestor da unidade, Eduardo Alvarez.

A expectativa do produtor rural se repete nas demais propriedades rurais que oferecem turismo rural. De acordo com a diretora de Turismo da UGAAT, Marcela Moro, o trabalho realizado com os estabelecimentos, com capacitações direcionadas para o atendimento e, inclusive, sobre medidas de cuidados relativos à pandemia, resulta em bons frutos. “O Turismo Rural é um segmento importante para a economia dos bairros rurais e o Centro Histórico da cidade. A oferta e ampla e atende a todos os públicos. A expectativa, para este feriado, é que a movimentação seja de 12 mil pessoas, com tíquete médio de consumo de R$100 cada”, detalha.

Opções
Os turistas interessados em conhecer as Rotas Turísticas de Jundiaí podem acessar o site da Prefeitura de Jundiaí e conhecer o que cada circuito oferece em termos gastronômicos e de visitação. Além de degustar das delícias como os vinhos, geleias, cachaças, acompanhados por pães especiais (como o de uva ou torresmo) e pratos tradicionais da cidade como macarronada, frango frito, linguiça caipira, polenta frita ou a coxinha de queijo, o turista pode aproveitar o período para adquirir produtos frescos para levar para casa. A consulta aos produtores pode ser feita na página da UGAAT, inclusive com opção de pesquisa sobre o produto.

%d blogueiros gostam disto: