Assaltante tenta levar menina de 13 anos para matagal

Policiais militares do 11º Batalhão de Jundiaí prenderam um homem de 24 anos pela prática de roubo de celular na Avenida Antônio Pincinato, no bairro do Retiro. Uma das vítimas, uma menina de 13 anos, que tinha ido até a padaria Pão D’Oro, foi ameaçada e o indivíduo queria levá-la para um matagal da região, entre os condomínios de apartamentos.

O indivíduo, que reside no bairro, abordou primeiro a adolescente e roubou o telefone celular dela Samsung, avaliado em cerca de R$ 700,00. Ele exigiu que ela passasse a senha do aparelho.

Em seguida passou a fazer questionamentos, sob a mira do que seria uma arma de fogo, sobre a virgindade da garota e que resolveria no matagal.

Uma mulher, que passava pelo local na hora dos fatos, salvou a adolescente mandando-a correr e avisando que ligaria para a Polícia.

O caso foi comunicado pelo telefone 190 da Polícia Militar.

Uma outra mulher, de 42 anos, foi abordada em seguida na Avenida Antônio Pincinato e o criminoso também quis que entregasse tudo o que tinha de valor, inclusive o celular.

A mulher correu, ligou para o marido e pediu socorro.

Quando a PM recebeu a denúncia e as características do assaltante, uma equipe da Força Tática do 11º BPMI passou a fazer rondas pelo bairro, localizando o então suspeito.

Com o autor foram encontradas a réplica de arma de fogo usada para roubar a adolescente, o telefone celular dela e mais dois equipamentos sendo um Motorola e outro peça de iPhone.

Os policiais militares conduziram o preso até o Plantão da Polícia Civil.

As vítimas foram chamadas e reconheceram o autor.

O criminoso disse ao delegado Luiz Gustavo Scaff que tinha achado tudo na rua e foi preso “injustamente”.

Mas o autor estava com o celular da adolescente e as vítimas o reconheceram.

Diante dos fatos o delegado mandou recolher o criminoso para a Cadeia de Campo Limpo Paulista, onde vai aguardar decisão da Justiça.

O preso é pai de uma menina de 6 anos.

Nos últimos dias mulheres têm relatado que estão sendo assediadas e ameaçadas por um indivíduo nos bairros do Eloy Chaves, Residencial Jundiaí e Novo Horizonte.

As vítimas podem fazer reconhecimento na Delegacia, para saber se é o mesmo indivíduo.

 

%d blogueiros gostam disto: