Acaba rodízio de alunos e escolas voltam ao normal

(FOLHAPRESS) – A partir desta quarta-feira (3) não haverá mais a necessidade de distanciamento nas salas de aula da rede estadual de ensino, acabando, assim, com o rodízio de alunos nas unidades. Passa a ser obrigatória a presença diária dos alunos nas escolas.

O uso de máscara de proteção facial nas dependências continua sendo obrigatória, assim como a higienização das mãos com álcool em gel.

A exceção da presença nas salas de aula continua valendo para jovens pertencentes ao grupo de risco, com mais de 12 anos, que não tenham completado seu ciclo vacinal contra Covid-19, gestantes e puérperas e menores de 12 anos pertencentes ao grupo de risco. Estudantes com condição de saúde de maior fragilidade à Covid, mesmo com o ciclo vacinal completo, deve comprovar com prescrição médica para permanecer em atividades remotas.

Segundo a Secretaria de Estado da Educação, as decisões foram tomadas de forma gradual e aprovadas pelo comitê científico do governo estadual.


“A partir deste dia 3, estamos voltando com as aulas 100% presenciais e obrigatórias e com o fim do distanciamento. Faz todo o sentido seguirmos esses passos. Com o avanço da cobertura vacinal, os indicadores epidemiológicos sobre a Covid-19 mostram significativa melhora no combate a essa doença”, disse o secretário estadual da Educação de SP Rossieli Soares, por meio da assessoria de imprensa da pasta.

De acordo com a secretaria, 97% dos profissionais da educação estão com o esquema vacinal completo e 96% dos adolescentes de 12 a 17 anos já tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid.

Na capital paulista, o fim do rodízio acabou em 25 de outubro. Não é preciso o distanciamento entre os alunos em sala de aula. Porém, os pais que ainda não se sentirem seguros podem optar por manter seus filhos em ensino remoto na rede municipal.

%d blogueiros gostam disto: