Mulher pede socorro quatro vezes contra ex-marido

Uma moradora de Várzea Paulista passou o sábado (15) em pânico e desespero. Por quatro vezes ela ligou no telefone 190 da Polícia Militar, para relatar que vinha sendo ameaçada de morte pelo ex-companheiro. Viaturas da PM foram destacadas até a residência da vítima, mas só no último deslocamento os policiais conseguiram localizar o autor no imóvel.

A moradora, de 32 anos, disse que no início da manhã o ex-marido foi até a sua casa e arrombou a porta com os pés.

Ela contou aos policiais que no dia 29 de dezembro conseguiu com um juiz de Jundiaí a Medida Protetiva contra o ex-marido.

Ao invadir a casa pela manhã, ele arrastou a vítima pelos cabelos, na frente da filha de seis anos e a mulher o unhou para se soltar.

O ex-marido a ameaçou de morte avisando a criança que ficaria sem mãe.  Também comentou que vai “explodir” a casa na primeira oportunidade.

Durante o dia a vítima viveu momentos de ansiedade, ficou traumatizada e em desespero.  Ela ligou para a PM, mas ele não foi localizado após as ameaças.

Por volta das 17 horas de sábado o ex-marido retornou, chutando a porta que havia arrombado de manhã e mostrou punho para a vítima, ameaçando-a de morte.

A mulher novamente pediu socorro para a Polícia Militar, pela quarta vez.

Os policiais Almeida e Carvalho compareceram e conseguiram prender o autor, que confirmou ter recebido Medida Restritiva por Oficial de Justiça, mas não aceita ficar longe da ex-mulher.

Levado para uma cela da Delegacia de Polícia Civil de Várzea Paulista, o homem teve surto e começou a bater a própria cabeça contra a parede. Os policiais tiveram de imobilizá-lo.

O delegado do Plantão Regional de Polícia em Jundiaí, Alexander de Paula Silva, determinou a prisão do homem, que tem 38 anos, no Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista. Ele vai aguardar agora uma decisão da Justiça.

 

%d blogueiros gostam disto: