Audiência pública inicia construção do Plano de Desenvolvimento da RMJ

Prefeitos, gestores e outras autoridades participaram de audiência pública, nesta sexta-feira (21), no Paço Municipal e com transmissão ao vivo pelas redes sociais, para a apresentação e discussão do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana de Jundiaí (PDUI – RMJ). Estiveram em debate pautas de interesse coletivo, como saúde, infraestrutura, segurança, mobilidade, entre outras.

A audiência, iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Estado, teve espaço aberto para perguntas do público presencial e pela internet.

“Essa audiência é o caminho para consolidar nossa recém-criada Região Metropolitana em seus aspectos práticos, ou seja, um trabalho que vise buscar soluções comuns para os desafios das sete cidades e uma maior integração em áreas que interessam a todos nós, com uma saúde regionalizada, segurança pública, mobilidade urbana e turismo”, declarou o prefeito Luiz Fernando Machado, que é presidente do Conselho da RMJ.

Luiz Fernando destacou também medidas pontuais para serem implantadas, como convênios com Secretaria de Estado da Saúde para a implantação da farmácia de alto custo para Jundiaí e com a Secretaria de Segurança Pública para a implantação de um IML Regional, projetos para a ligação viária urbana da avenida União dos Ferroviários com Várzea Paulista e do Trem Intercidades (TIC) ligando Jundiaí a São Paulo, a criação do Gabinete Regional de Gestão Integrada da Segurança Pública, a ampliação da oferta de cursos profissionalizantes nas cidades, entre outras.

Compuseram a mesa que antecedeu à audiência, os prefeitos Antônio Carlos Mangini (Cabreúva), Débora Prado (Jarinu) e Rodolfo Braga (Várzea Paulista), além dos vices Alexandre Mustafa (Itupeva), Ricardo Barbosa (Louveira), o presidente da Câmara de Jundiaí e presidente do Parlamento Regional, Faouaz Taha, e o secretário de Meio Ambiente de Campo Limpo Paulista, Neive Luiz.

“Estamos reunidos com o intuito de reescrever a história do Estado de São Paulo”, declarou a chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Estado, Juliana Ogawa, representando o secretário da pasta, Marco Vinholi. “Em conjunto, as soluções são aplicadas de forma mais efetiva e com menor gasto para os cofres públicos. No fim, é mais qualidade de vida para as pessoas.”

Após a fala das autoridades, ocorreu a apresentação dos consultores da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Marcos Campagnone e Mauricio Hoffman, para a construção do plano metropolitano que é o PDUI. As propostas à audiência podem ser enviadas pela plataforma rmj.pdui.sp.gov.br até sete dias após as audiências, ou seja, até o dia 28 de janeiro.

%d blogueiros gostam disto: