CPFL anuncia investimentos em Itupeva

Acompanhado da vereadora Drª Cícera Zanata, o presidente da Câmara, Jota Júnior, reuniu-se com o consultor de relacionamento da CPFL Energia, Fernando Monteiro, nessa quinta-feira (31/03), para tratar de alguns assuntos sobre a prestação de serviço em Itupeva. A principal pauta da reunião foi a subestação de energia, que será construída no município e, segundo Monteiro, está com projeto avançado.

“A subestação aqui em Itupeva é uma realidade, o projeto já está bem adiantado. Já temos a área adquirida para construção e nosso projeto de linhas está pronto. Estamos finalizando a parte das licenças, são necessárias para dar início às obras, com previsão de conclusão e operação no começo de 2024”, explicou o consultor.

Monteiro também explicou que a nova subestação vai se unir às quatro que atualmente abastecem Itupeva (duas localizadas em Jundiaí, uma em Vinhedo e outra em Indaiatuba): “Ela vai permitir uma maior distribuição da carga no município, então dá um alívio entre as demais subestações que já atendem a cidade, possibilita garantir um crescimento de carga para novas ligações e também para o aumento da carga das indústrias que precisam”, completou.

“Eu agradeço ao Fernando por atender o nosso convite prontamente, trazer essas informações atualizadas para a Câmara, para que possamos informar também a população. Sabemos que há várias situações que exigem atenção e uma demanda grande por melhorias, então vamos seguir acompanhando e cobrando sempre que for necessário”, comentou o presidente Jota Júnior.

A vereadora Drª Cícera Zanata destacou a importância de fiscalizar e buscar respostas junto aos órgãos responsáveis: “Essa é uma pauta importante para todos nós vereadores, principalmente porque também somos moradores da cidade e é muito recorrente a procura e o questionamento [que recebemos]. Meu objetivo é fazer o melhor possível em prestação de serviço para a população”.

Demandas – Os vereadores também trataram de questões como a poda de árvores no município em locais onde pode haver interferência na rede elétrica. Monteiro explicou que a CPFL tem parceria com a Prefeitura no projeto já realizado em várias cidades paulistas, o “Arborização Mais Segura”, que tem o objetivo de revitalizar a arborização do município e tornar a vegetação mais bem adaptada à convivência harmônica com a infraestrutura.

Outra questão importante tratada na reunião foi sobre a retirada de fiação excedente e sem uso dos postes, inclusive por outras empresas, como operadoras de internet e telefonia, conforme previsto na Lei Complementar nº 490.

Segundo Monteiro, apesar da legislação municipal, este tipo de ação demanda um processo que inclui a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e a Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL).

FOTO: DIVULGAÇÃO

%d blogueiros gostam disto: