Mulheres devem denunciar os perseguidores

A Polícia Civil da cidade de Cabreúva indiciou nessa semana um rapaz pela prática de perseguição, assédio e fez requisição à Justiça de Medida Protetiva para a vítima.

Uma jovem pensou que rapaz queria apenas amizade, frequentando a mesma igreja que ela.

Porém, ele começou a aparecer em locais que ela frequentava, pediu informações pessoais para amiga dela e criava situação de “encontros” ao acaso, sem falar que também estava na esquina da casa da moça.

O chefe dos investigadores da Polícia Civil de Cabreúva, Cristiano, disse que o pai da jovem chegou a dar bronca no rapaz.

Depois de algum tempo ele retornou a perseguir a filha, sendo necessário buscar ajuda na Delegacia.

O delegado Ruiter Martins da Silva determinou que o rapaz se apresentasse na Delegacia e todas as medidas estão sendo tomadas para garantir a segurança da jovem.

Agrados

O chefe dos investigadores da Polícia Civil de Cabreúva disse que a figura do “Perseguidor” tem sido comum em várias cidades e as jovens precisam tomar cuidados.

O perseguidor se aproxima de sua vítima, dá um “oi”, depois um “tchau” e chega próximo, até conseguir um “abraço” e fica rodeando a mulher.

No caso dessa jovem de Cabreúva ele se “infiltrou” na igreja onde ela frequenta.

As fases do perseguidor depois do contato pessoal com a vítima incluem carona, presentes, espera na esquina da casa ou do trabalho para simular encontros casuais.

Mas, segundo Cristiano, parte depois para os comportamentos mais agressivos e com assédios, se tornando grave para a segurança pessoal.

“Eles começam com coisas bobas. Mas depois se tornam agressivos e atormentam a vida da vítima”, explicou Cristiano.

Quem está sofrendo com casos de perseguidor pode procurar ajuda da Polícia Civil. É importante deixar tudo registrado e buscar medida protetiva.

%d blogueiros gostam disto: