Maioria dos mortos por Covid em Jundiaí não tinha vacinação em dia

O gestor de Saúde da Prefeitura de Jundiaí, Tiago Texera, comentou na TV TEC que a maioria das oito pessoas que morreu por Covid-19 – no Boletim Epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (20) – não tinha o calendário vacinal em dia. Seis das oito vítimas deixaram de tomar a quarta dose.

Tiago comentou que não sabe o que a população está esperando, para não tomar a vacina e se proteger.

Dados da Prefeitura mostram que 40% dos idosos com mais de 60 anos ainda não foram nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para tomar a quarta dose e estão sob risco. Tiago fez um apelo para os filhos levarem os pais para tomar a vacina.

O gestor disse que é importante colocar o calendário vacinal em dia, porque depois de quatro meses o efeito da vacina contra a Covid vai reduzindo.

“A população idosa com comorbidades precisa ir urgente tomar a vacina, para passar o Inverno protegido”, disse.

Tiago Texera destacou que nos hospitais da cidade subiu para 44 pessoas internadas com Covid.

Dessas, cinco estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e duas delas mantidas por ventilação mecânica, lutando para sobreviver.

Das oito mortes divulgadas nesta segunda-feira, apenas duas pessoas tinham o calendário vacinal completo. Mas apresentavam outras doenças e se tornaram frágeis diante da força do vírus.

O gestor de Saúde comentou que a Covid-19 vem mantendo um ciclo que todos já conhecem: há a contaminação. Se for maior de 60 anos, os riscos são acentuados, com agravamento do quadro clínico, dificuldade de respirar, internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e se não tiver as quatro doses de vacina pode ir para intubação.

A luta pela vida de quem não tem a vacina em dia se torna muito mais difícil.

Com essas mortes Jundiaí voltou a ter média de um óbito/dia. Há 15 dias era média de um por semana.

 

%d blogueiros gostam disto: