Morador de Jundiaí cai no “Golpe do Nude” e perde R$ 15 mil

Um morador de Jundiaí caiu no “Golpe do Nude” ou do “Falso Delegado”. Tudo começou quando recebeu mensagem achando que se tratava de uma garota interessada nele.

Do outro lado da linha a pessoa pedia para trocar fotos íntimas e enviava fotos nuas, também.

Tudo ia bem, até que ele recebeu de outro número mensagem do suposto pai da garota falando que ela tinha 13 anos e denunciaria o caso para a Polícia, mostrando os prints das conversas.

Em seguida entrou um suposto delegado exigindo pagamento de altas quantias, para não tornar o caso público.

O morador de Jundiaí acabou enviando para uma conta corrente vários depósitos, chegando a perder R$ 15 mil.

Com a cabeça mais “fria” ele pesquisou sobre o golpe na Internet e descobriu que há quadrilhas atuando no Rio Grande do Sul, em Brasília e principalmente no Estado de São Paulo.

Depois de “pescarem” as vítimas, os golpistas se passam por delegados e passam a extorquir as vítimas. Uma jovem do Rio Grande do Sul tinha mais de R$ 600 mil em sua conta corrente, quando foi descoberta neste ano pela Polícia Civil.

No caso de Brasília, os golpistas já tinham feito movimentações entre R$ 200 mil a R$ 500 mil.

O agente Xororó, da Polícia Civil em Jundiaí, disse que as vítimas se sentem constrangidas de procurar uma delegacia para prestar queixa e acabam mandando dinheiro para os golpistas. Ele orienta as pessoas a registrarem o Boletim de Ocorrência sempre e jamais mandar dinheiro.

Outro golpe semelhante que vem sendo bastante usado no momento é o da “pirataria de filmes”. Alguns golpistas descobriram as identidades de pessoas que baixam filmes de alguns sites e depois se passam por escritórios de advocacia tentando acordo. Eles iniciam os pedidos de indenizações em R$ 5 mil. Depois tentam último acordo, do contrário vão entrar com ação na Justiça por violação dos direitos autorais de empresas de Hollywood.

Os policiais também orientam as vítimas a procurarem uma delegacia de Polícia.

 

%d blogueiros gostam disto: