Jundiaí recebeu etapa do Rally de Carros Clássicos

O MG Club do Brasil promoveu sábado (24) o Rally do Whisky, 107º raid do clube multimarca de carros clássicos fundado em 1983 e sediado em São Paulo.

Realizado pela terceira vez, o Rally do Whisky desta vez foi válido como quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Rally de Regularidade Histórica organizado pela Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA).

A largada do Rally do Whisky foi no estacionamento do Ecoparada Madero, no km 44,5 da Rodovia Castelo Branco, com chegada do primeiro carro às 14 horas no restaurante Montanhas do Japi, em Jundiaí, onde ocorreu a cerimônia de premiação.

O nome “Rally do Whisky” se deve à parada na Catedral do Whisky, uma das maiores coleções particulares da bebida do mundo.

Edições anteriores

As edições anteriores do Rally do Whisky aconteceram em 2014 e 2017, mas esta será a primeira vez que ele será válido pelo Campeonato Brasileiro de Rally de Regularidade Histórica. Por isso, seguirá o regulamento da FBVA, diferente do utilizado pelo MG Club do Brasil, sendo aberta unicamente a carros clássicos (fabricados há 30 anos ou mais e com as características originais preservadas). Modelos mais recentes poderão acompanhar a prova sem direito a competir. Os participantes devem manter as médias horárias exigidas no roteiro e perdem pontos por atraso ou adiantamento. Vence o concorrente que perder menos pontos ao longo do percurso.

No regulamento da FBVA, os participantes foram divididos em duas categorias. Na Clássicos, os automóveis são subdivididos em cinco classes: Vintage & Pós-Vintage (fabricados até 1945), Pós-Guerra (modelos de 1946 a 1960), Contemporâneos I (1961 a 1970), Contemporâneos II (1971 a 1980) e Contemporâneos III (fabricados entre 1981 e o limite de 30 anos de fabricação – atualmente, 1992). Os participantes da Clássicos devem navegar utilizando somente cronômetros (mecânicos ou digitais), planilhas pré-impressas e calculadoras não programáveis e não modificadas. Na categoria Pro, o equipamento de navegação é livre e todos os modelos (obrigatoriamente fabricados há 30 anos ou mais) concorrem juntos.

“O fato de valer pontos para o Campeonato Brasileiro de Rally de Regularidade Histórica faz esta prova ser um pouco diferente das outras que são organizadas pelo MG Club do Brasil. O espírito, entretanto, permanece o mesmo. É uma oportunidade de colocar os carros clássicos na estrada, ter uma competição amigável e confraternizar com outras pessoas que compartilham a paixão por carros históricos”, destaca Fernando Pimentel, presidente do MG Club do Brasil. “Estar no calendário da FBVA é motivo de orgulho para nós. O Rally do Whisky é uma prova sempre lembrada, apesar de ter acontecido poucas vezes. Ser válida para o Campeonato Brasileiro torna a edição deste ano ainda mais especial.”

Sobre o MG Club do Brasil

Fundado em 1983, o MG Club do Brasil é um dos mais atuantes clubes de carros clássicos do País. Foi criado para congregar proprietários de modelos da marca inglesa MG, mas logo tornou-se um clube multimarca, admitindo proprietários de carros clássicos de qualquer modelo.

O clube organiza raids de regularidade e passeios como as 1000 Milhas Históricas Brasileiras, Raid de Campos do Jordão e Raid da Serra do Mar. Por serem concebidos para carros clássicos, esses raids percorrem boas estradas, paisagens agradáveis e incluem visitas a pontos de interesse cultural e histórico.

Todos os sábados, o MG Club do Brasil promove encontros informais entre os associados, nos quais o antigomobilismo é o assunto predominante. Também acontecem na sede social (localizada na Vila Romana, zona oeste de São Paulo) eventos temáticos e homenagens a personalidades do automobilismo. O local possui um acervo de publicações automobilísticas disponível aos sócios para consulta.

%d blogueiros gostam disto: