JORNAL DA REGIÃO

JUNDIAÍ E REGIÃO

Fim de semana deve ter chuva e semana que vem cai a temperatura

Por Renata Okumura

(ESTADÃO) – Depois de a capital paulista registrar a tarde mais quente do ano nesta quinta-feira, 27, com máxima de 34ºC, no Mirante de Santana, na zona norte, a sexta-feira amanheceu com sol entre nuvens e temperatura em torno de 20ºC. O dia segue com nebulosidade, aberturas de sol e sensação de tempo abafado, mas a máxima não deve passar de 29ºC. Nos próximos dias, porém, áreas de instabilidade vão se expandir sobre o Estado de São Paulo, aumentando as condições para a volta do frio e pancadas de chuva. Na semana que vem haverá queda brusca de temperatura, segundo a Climatempo.

O recorde anterior de calor no ano era de 23 de janeiro, quando foi registrado 33,8°C. Há possibilidade de chuvas e ventos fortes até a próxima terça-feira, dia 1º, no Estado de São Paulo Os últimos dias de outubro serão marcados ainda por tempo muito instável no centro-sul do Brasil, de acordo com a Climatempo.

Fim de semana

Na cidade de São Paulo, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura, a propagação de uma fraca frente fria ao largo do litoral paulista vai influenciar a formação de áreas de instabilidade que provocam chuva em forma de pancadas. A partir do início da tarde desta sexta-feira, há potencial para chuva moderada a forte, rajadas de vento e formação de alagamentos.

Para sábado, 29, a expectativa é de sol entre nuvens pela manhã e temperatura em elevação. O calor e a entrada da brisa marítima favorecem a formação de áreas de instabilidade, que provocam chuva em forma de pancadas com até forte intensidade no período da tarde. Há potencial para alagamentos, conforme o CGE. Os termômetros oscilam entre 19°C e 28°C.

Entre sexta e domingo, 30, o risco de temporais estará associado à presença de várias áreas de instabilidade sobre e próximas ao Estado. No domingo, a variação fica entre 19ºC e 30ºC.

Mudança brusca de temperatura

Na segunda-feira, 31, no entanto, uma frente fria excepcionalmente forte para esta época do ano estará se deslocando sobre o Estado, aumentando ainda mais as condições para a formação de grandes nuvens que podem causar chuva forte e ventania, segundo a Climatempo. Na segunda, a oscilação da temperatura fica entre 16ºC e 26ºC.

O choque térmico esperado para a virada de outubro para novembro será pior do que foi sentido em outubro, diz a Climatempo. “Na terça-feira, 1º, a cidade de São Paulo, por exemplo, poderá viver um dos dias mais frios deste ano e um dos dias mais frios para novembro em muitos anos”, acrescentou.

A Climatempo prevê temperatura mínima de 12°C e máxima de 16°C. A média histórica da temperatura mínima é de 17,3°C e a média da máxima é de 26°C.

Em 13 novembro de 2021, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou 11,9°C, na medição convencional no Mirante de Santana, e 12,1°C na medição automática. Mas a temperatura chegou a cerca de 23°C à tarde.

Temporais no centro-sul do País

Nesta sexta-feira, há risco de temporais no decorrer do dia em áreas do Estado que envolvem o litoral, a Grande São Paulo, os Vales do Paraíba e do Ribeira, a região metropolitana de Campinas, a Serra da Mantiqueira, a região central e na região de Pirassununga. Além disso, também há risco de temporais no oeste e noroeste do Paraná, no sul de Mato Grosso do Sul, no sul de Minas, na zona da mata mineira e nas áreas do Rio de Janeiro que compreendem a costa verde, o sul do Estado e a região serrana.

No sábado, os temporais se concentram no interior de São Paulo, nas áreas de Mato Grosso do Sul que ficam próximas de São Paulo, no interior do Paraná, no sul de Minas, na zona da mata mineira e no sul e na área serrana do Rio de Janeiro.

No domingo, 30, uma área de baixa pressão no Paraguai favorece a formação de grandes áreas de instabilidade que avançam para o Sul do Brasil, de acordo com a Climatempo. Está prevista ainda a chegada de uma nova frente fria. Há grande risco de temporais no Sul do País. No sul de Mato Grosso do Sul, o potencial para temporais também é alto no decorrer do dia.

Na segunda-feira, a frente fria avança da região Sul para o Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Há risco de alagamentos, assim como ventania durante os temporais e registro de granizo.

%d blogueiros gostam disto: